Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SIMplex

SIMplex

08
Ago09

A hora que nunca muda...

Paulo Ferreira

O PCP é como um relógio avariado, apenas pode estar certo duas vezes por dia.É o que chega para este partido ancilosado que perdeu demasiadas vezes o comboio, da história e da realidade!

Perdida a 25 de Novembro de 1975 a ilusão que norteava o partido, apenas restava assegurar a sobrevivência e a subsistência, sempre como um obstáculo a qualquer solução, sempre a sabotar qualquer movimento demasiado convergente na esquerda, sem qualquer sentido de honra ou ética, sempre a tentar destruir qualquer tentativa de salto qualitativo no país, quanto pior melhor, é o lema.

 

Quando chega a altura do dia em que a hora se aproxima dos ponteiros do PCP, os seus dirigentes marcam conferências de imprensa, dão entrevistas, convocam manifestações e greves (com predilecção pelas empresas de transportes públicos), através dos seus tentáculos coordenam e mobilizam, equipam com tarjas, faixas e t'shirts e transportam em autocarros alugados ou "amigos" grande número de pessoas para todas festejarem esse evento cósmico singular em que o PCP "acerta na hora".Gritam horas a fio celebrando a hora em que o partido acertou na hora! Mal se apercebem que essa tal hora passou num minuto!

 

Perdida que foi a batalha pelo poder totalitário no país, perdida que foi a batalha pela alma dos portugueses, derrotada copiosamente a ideologia, resta cavar trincheiras e usar empresas, trabalhadores e o aparelho do Estado, ora como armas, ora como munições.

 

"Se pensas que pensas, pensas mal, quem pensa por ti é o Comité Central"

 

É isto uma alternativa de esquerda? Jamais!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Paulo Ferreira 09.08.2009

    Por esse prisma o BE, o tal dos dissidentes PCP mais trotskistas e outras tribos, tem projecções de 13 ou 14 %....
    Não julgo que alguém queira ser o coveiro de qualquer partido, excepto o BE e o PCP em relação ao PS, mas isso é história antiga, no caso do PCP, e necessidade de marketing, no caso do BE.
    Eu gosto de muitas pessoas que estão no PCP, ninguém é perfeito, não é?
    Tenho excelente impressão do trabalho na CML do Ruben de Carvalho, tenho excelentes recordações de projectos desenvolvidos por malta PCP nos tempos de João Soares na CML,gostei do Vasco Cardoso dos tempos em que pude vê-lo como um trabalhador e empenhado dirigente estudantil, julgo que agora está n CC.Gostei também muito das reuniões de trabalho que tive com o deputado Bruno Dias, sempre respeitei a postura e o trabalho desenvolvido pelo deputado Miguel Tiago, que conheci nos tempos de faculdade, o problema não é a qualidade dos recursos humanos, é mesmo a cartilha e os métodos....

    Cumprimentos
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.