Por João Galamba | Sexta-feira, 07 Agosto , 2009, 19:26

A interpretação da crise actual avançada pelo Bloco ajuda-nos a perceber uma coisa fundamental sobre aquilo que é a sua esquerda. Para o Bloco, o significado desta crise é evidente: estamos perante a falência do neoliberalismo e, consequentemente, uma vitória da esquerda. Posto assim, parece verdadeiro; mas trata-se de uma verdade parcial. Dizer que o neoliberalismo faliu é apenas uma negação, não determina nem afirma nada.

 

Para o Bloco, esta crise demonstrou, na prática, aquilo que já todos sabiam em teoria: o neoliberalismo foi um erro, um nada, um desvio, uma anormalidade — e algo com o qual a sua ideologia nada tem a aprender. A ideia que esta crise nos ensina apenas uma coisa coloca a esquerda do Bloco fora da história, como se esta demonstrasse apenas a ascensão e queda do neoliberalismo — o que é obviamente falso. Se a crise iniciada em 2008 nos ensina muita coisa, é preciso não esquecer que 1989 também existiu. A esquerda não pode apenas deleitar-se com o falhanço do neoliberaliismo; também tem de ser capaz de reconhecer e aprender com a sua própria história — história, essa, que está muito longe de ser imaculada.

 

Mas o Bloco pensa e age como se estivesse absolutamente certo da sua pureza. Por isso, a sua auto-afirmação exige simultaneamente uma diabolização absoluta do outro e uma visão angelical da sua própria inocência. Como disse Francisco Louçã, a política não é feita de compromissos. Daí o seu programa eleitoral descrever uma realidade sinistra criada pelas "políticas de direita" e pelo PS, partido que o Bloco considera estar na vanguarda do projecto neoliberal. O inferno são necessariamente apenas os outros. É por isso que o Bloco é necessariamente conspirativo e moralista: os problemas não são verdadeiros problemas; são defeitos, negociatas, roubos feitos por outros que não o Bloco. Os nossos problemas têm apenas uma causa: o facto do Bloco nunca ter sido poder, esquecendo, convenientemente, que quando esquerdas parecidas com o Bloco tiveram o poder a coisa não correu bem. Mas nada disto interessa quando a história acabou de nos mostrar que o neoliberalismo falhou. Pensa o bloco — mas pensa mal....

 

(continua daqui a umas horas para a semana)

tags: ,

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.