Por André Couto | Sábado, 01 Agosto , 2009, 14:43

Joana Amaral Dias (JAD) tem um ego necessitado de muitos olhos e penas a ele dedicados. Não é defeito, é um feitio criticável e louvável como qualquer outro.
Em entrevista à SIC reafirmou ontem o convite que lhe terá sido feito por Paulo Campos, Secretário de Estado das Obras Públicas. Repito então a pergunta que me surgiu há dias: porque não reagiu assim quando há dois anos foi convidada para ser mandatária da candidatura de Mário Soares?
Desde essa altura JAD desapareceu da vida do Bloco de Esquerda. O auge deste ocaso deu-se no último Congresso quando foi afastada da Mesa Nacional do Partido e, mais grave que isso, excluída a sua imagem dos vídeos que incessantemente passavam com a história do Bloco de Esquerda.
Não mais se vira JAD, mas eis que ressurge envolta em polémica, bem ao seu gosto. É a estrela do Verão político!
JAD foi sondada, felizmente. Orgulho-me que o Partido Socialista esteja activo na busca de mais valias independentes na Sociedade Civil. JAD apoiou Mário Soares contra o candidato do seu Partido, foi excluída da Mesa Nacional e raramente tem sido vista como rosto do Bloco de Esquerda. Há mal que seja sondada integrar as Listas do Partido Socialista?
Compreendo que em plena crise existencial a Joana tenha chegado ao pé do Francisco e dito: "Estás a ver! Não me queres nas Listas mas eles querem! Não tenhas cuidado, não...". O que queria é que a Joana e o Francisco compreendessem que o País não tem nada a ver com essas ciumeiras e muito menos com a crise de identidade de um Bloco que, consumido em questiúnculas internas e sem identidade própria una, vê fugir ou ameaçar de fuga os seus melhores quadros.
Felizmente JAD agiu desta forma. É que estou certo que o seu ego seria incompatível com o compromisso que o Partido Socialista lhe propunha. Mais tarde ou mais cedo daria asneira.

 

(Também no Delito de Opinião)


André Couto a 1 de Agosto de 2009 às 19:17
Meu Caro,
Antes de mais não leve a peito quando digo que a sua expressão foi ridícula. Não pretendia obviamente dar uma força literal a esse adjectivo, enquadrei-o antes numa discussão descontraída como esta que temos alimentado.
Ao dizer que a integração de JAD no Grupo Parlamentar do PS (e não filiação no PS como disse) daria asneira, estou apenas a dar a minha opinião. Quando diz que "todos os portugueses" acham qualquer coisa, está a ancorar-se numa suposição de que a opinião de toda a gente será igual à sua para, dessa forma, dar mais força ao seu argumento. Foi apenas isto que critiquei.

Diz e bem que digo que a relação de JAD com o PS daria asneira. No entanto não entrei em contradição na questão do IDT. Acho em abstracto que JAD faria um bom papel no IDT pelo CV e experiência que tem, o que não significa que fizesse igualmente um bom papel como Deputada integrada no Grupo Parlamentar do PS.

Politikos a 1 de Agosto de 2009 às 20:28
No hard feelings, meu caro. Esclareço ainda sobre o caso da «sondagem» vs «convite» que:
1.º Falei em «adesão» da JAD e não em «filiação»;
2.º Não falei em «todos os portugueses» mas sim na «maioria» e nem foi dos portugueses, foi dos que votam, o que, indo dar ao mesmo, retira apesar de tudo alguma presunção à afirmação.

Quanto à JAD no IDT ou mesmo como deputada, embora no primeiro caso fosse pior - opinião minha e não demonstrável - era um ganho curto a montante e um problema a jusante. JAD tem um problema que me parece - infelizmente o digo - comum a muita gente do BE: a incapacidade de dialogar, de compreender a diferença política, de fazer compromissos... É sobretudo isso que ainda afasta algum eleitorado de esquerda do voto no BE...
Sem querer fazer publicidade, e se lhe interessar, por desfastio, leia: http://polisetc.blogspot.com/2009/06/resposta-taco-taco-que-nao-chegou-vir.html
Um abraço

André Couto a 3 de Agosto de 2009 às 17:06
Compreendi e aceito os seus dois reparos iniciais.

A sua reflexão posterior também recebe o meu acordo. É exactamente por isso que disse que o ego de JAD salvou o PS. Pouca vantagem no curto prazo e muitos problemas no longo. Como disse e bem, não compensa.

Já o porquê do voto no BE merece uma reflexão mais profunda num post a ele dedicado.

Passarei de seguida pelo link de referiu.
Abraço.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.