Por Carlos Manuel Castro | Sábado, 01 Agosto , 2009, 13:10

Maioria defende coligação caso não haja maioria absoluta

 

De acordo com uma recente sondagem, os portugueses dizem, entrelinhas, que preferem estabilidade governativa, durante quatro anos, a um Governo sem condições de concretizar o seu programa, isto é, não ter apoio maioritário no Parlamento.

 

Assim, volta a equacionar-se, na possibilidade do vencedor de 27 de Setembro não ter maioria absoluta, o cenário de coligações pós-eleitorais. Se à direita é fácil haver entendimento, à esquerda tal não existe. PCP e BE não dão, nem querem dar qualquer contributo válido para o País, pois a responsabilidade de governar é um peso grande de mais para as suas posturas e causas, irresponsáveis e demagógicas.

 

Os portugueses vêem-se, por isso, confrontados com uma de duas opções evidentes no próximo dia 27 de Setembro, tendo em conta aquilo que querem para o futuro Governo de Portugal: ou votam no PS ou, então, no PPD ou CDS, que é indiferente.

 

Há quem entenda que o voto de protesto, legítimo, pode ser importante, mas qualquer voto no PCP ou no BE, em abono da verdade, apenas reforça a dupla Manuela Ferreira Leite/Paulo Portas. Será isso que os portugueses querem? O regresso a um passado recente cheio de trágicas e nocivas marcas para o País? 

tags:

jpt a 1 de Agosto de 2009 às 14:14
"ou votam no PS ou, então, no PPD ou CDS"

tas com uma sorte.... Parece que pelo menos 20 % (eu incluído) vão votar noutros partidos que não esses. Ainda não leram estes poderosos argumentos, deve ser isso...

António Monteiro a 1 de Agosto de 2009 às 14:17
Os Portugueses querem uma maioria estável, não uma maioria absoluta prepotente, ter de negociar na AR, a passagem dos diplomas com as respectivas emendas feitas pelos pequenos partidos para se viabilizarem é democracia, não é ingovernabilidade, se o partido do governo não tem a flexibilidade de ceder nalguns pontos, se não tem humildade de saber negociar, não é um bom governo, diga-me quantas alterações a propostas dos pequenos partidos foram adoptadas pela maioria na ultima legislatura? Foram isso sim apresentadas pela maioria propostas dos pequenos partidos antes chumbadas pela maioria, reformuladas e então aprovadas, copiar e mal é o que sabe fazer esta maioria e isso é o que Portugal não precisa, estabilidade não significa maiorias absolutas, isso leva à prepotência do costume

BO a 1 de Agosto de 2009 às 16:23

Gosto de votos de protesto.
Mais do que nunca.
Há muito em quem votar, para além de PS, PSD e CDS.

Olhem, até há o PPM!

Nuno Matias a 1 de Agosto de 2009 às 16:28
Realmente a sondagem da Marktest é interessante e penso que boa para o PS. Vejamos:

O PS ultrapassa o PSD, depois das Europeias e da última sondagem, o que parece que após os falhanços das sondagens nas europeias e do cuidado que as empresas tiveram q ter ser uma boa notícia. Depois o score do BE e da CDU pode demonstrar que muita gente descontente vai ser confrontado com duas alternativas:

Direita ou PS, o que pode crer dizer que o voto útil vai funcionar.

Clara França Martins a 1 de Agosto de 2009 às 17:04
31% dos eleitores vai votar num partido que não tem programa nem inteligência para governar.

10% dos eleitores vai votar num partido que não quer governar.

9,4% dos eleitores vai votar num partido que só se sabe governar.

8,5% dos eleitores vai votar num partido que não se imagina a governar.

-

Ou seja, 58,9% dos eleitores habita algures no espaço cósmico, bem longe da gravidade terráquea. E se esta é a clarividência que revelam em matérias políticas, como será noutras áreas da sua vida pessoal e nossa existência colectiva?

Pedro Fafe a 1 de Agosto de 2009 às 19:42
"...PCP (...) não dão, nem querem dar qualquer contributo válido para o País, pois a responsabilidade de governar é um peso grande de mais para as suas posturas e causas, irresponsáveis e demagógicas..."
Não concordo com este excerto do seu post, porque apesar de não concordar com os pressupostos e dos fundamentos em que o PCP acenta temos de reconhecer que as intervenções que estes fazem são das mais válidos que existem na politica portuguesa tendo em conta os pressupostos de que partem e por isso não são um partido de demagogia e do "...diz que disse mas na volta não disse nada..." . Já o mesmo não acontece com o BE.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.