Por Sofia Loureiro dos Santos | Segunda-feira, 27 Julho , 2009, 22:46

 

Fenprof promete protesto no início do ano lectivo – não me espanta. A FENPROF não fez outra coisa desde 2005, quando se começou a falar das aulas de substituição, senão protestar.

 

Se há área em que o governo mexeu, e bem, foi na área da educação. Este governo tentou reformar o sistema público de educação desde que tomou posse. Para isso centrou a actuação na reestruturação da carreira docente dignificando-a e organizando-a em dois graus, dando aos mais experientes a possibilidade de terem funções mais específicas e diferenciadas, entre as quais a avaliação de desempenho dos colegas mais inexperientes.

 

Este princípio parece-me de tal forma óbvio que tenho dificuldade em perceber como é possível questioná-lo. No entanto a FENPROF, com todas as suas forças, combateu e combate o estatuto da carreira docente, porque acha que não deve haver vários graus na carreira; combateu e combate com todas as suas forças a avaliação do desempenho porque, na verdade, o reconhecimento do mérito não lhe interessa.

 

Mesmo que se modifique a estrutura da carreira, alterando o concurso de acesso a professor titular ou aumentando os graus da carreira, só o facto de se ter conseguido implementar este princípio é uma reforma estrutural importantíssima. Mesmo que o modelo de avaliação do desempenho seja modificado, simplificado ou complexificado, só o facto de se ter conseguido que se pensasse e fizesse uma avaliação de desempenho, é fundador de uma nova atitude e de uma nova exigência no serviço público de educação.

 

O ministério da educação e o governo foram acusados de autismo, autoritarismo e incompetência. Pois eu penso que a persistência, a coragem e a determinação nestas matérias foram uma marca de qualidade. Haverá que corrigir e melhorar muitas coisas, mas sempre com o sentido numa escola pública de qualidade, que é um dever do estado e o único meio de garantir igualdade de oportunidades a todos os cidadãos.

 

Nota: também aqui.

 


alelui2vezes a 28 de Julho de 2009 às 00:28
Eu fico estarrecida quando vejo, oiço, leio este tipo de desinformações, este género de propaganda e de mentiras que o governo insiste em perpectuar e a comunicação social acaba por ir atrás (A ver se o meu post sempre é publicado ou se é censurado)
Este governo na pessoa do quase eng. José Socrates e da dr. Mª Lurdes Rodrigues não fez mais do que demonstrar a sua enorme, gigante e brutal arrogância e prepotência nesta área tão fundamental que é a educação.Uma coisa é certa, nunca a classe dos professores esteve tão unida: 100 mil profs e depois mais 120 mil profs nas ruas da capital em manifestações ora em feriado nacional, ora durante o fim-de-semana, para não comprometer a lecionação dos seus alunos. Em forte contraste já o governo desde o seu início e invocando a necessidade de diferenciar o trigo do joio, mas na prática apenas numa manobra mercantilista de poupar uns cobres com a educação do país, acusou, ofendeu e estigmatizou toda a classe dos professores, sem no entanto ter feito o seu trabalho de casa e ter apresentado propostas informadas, sérias e exequiveis de reestruturação da educação e carreira docente. Se os profs inicialmente se revoltaram com as aulas de substituição, se calhar cara Sofia dos Santos, foi porque de repente o governo ordenou que os profs tinham que passar a permanecer muito mais horas na sua escola e fora dos seus horários de actividades, sem lhes ser dadas condições para essa permanência e sem qualquer mais-valia monetária para a eventualidade de virem a substituir algum colega que faltasse, e mesmo que esse colega fosse de outra área curricular diametralmente diferente. E se calhar, cara Sofia, a revisão da carreira docente foi também toda ela assente sobre pilares de manteiga, pois tal como tem vindo a ser imposta, é ridicula! Bom, e já para não falar da pouca vergonha que o governo fez com os conservatórios do país e muito pior o que tentou fazer.
Cara Sofia e simpatizantes deste ministério, e eu não sou professora! Por favor, parem de insultar a inteligência dos portugueses, pois se toda uma classe bate o pé durante toda uma legislatura, se calhar é porquetem razão.
mais informação em diversos posts publicados em www.odeiotudoetodos@blogs.sapo.pt

Sofia Loureiro dos Santos a 28 de Julho de 2009 às 00:43
Pois eu não odeio tudo e todos. Quanto a desinformação, não pratico.

alelui2vezes a 28 de Julho de 2009 às 23:11
Cara Sofia,
Peço desculpa pela minha desconfiança inicial quanto à democracia deste vosso blog, pois pelos vistos o simplex embora claramente partidário, também permite a publicação de opiniões diferentes. Muito bem!

Quanto ao "www.odeiotudoetodos.blogs.sapo.pt" é apenas o título de um blogue que com algum sentido de humor, mais ou menos negro, tenta ou vai tentado meter o dedo nalgumas feridas. "Odeio tudo e todos" é portanto apenas um nome e não uma prática como sugere.

Quanto à desinformação, não concordo consigo, pois a partir do momento em que subscreve desinformações- informações parciais e por isso erradas e viciadas veiculadas pela comunicação social- está a praticar desinformação.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.