Por João Paulo Pedrosa | Segunda-feira, 27 Julho , 2009, 15:36

Sou da direita do PS, sem com isso deixar de ser vincadamente de esquerda.

Sou da direita do PS porque não me quero confundir com o discurso populista de que vale mais um revoltado do que um revolucionário, adoptado, por exemplo, pelo BE, que tudo promete mas nada pretende vir a cumprir.

Sou vincadamente de esquerda porque, ao contrário deles, não pretendo ser cúmplice das propostas políticas da direita.

 


james a 27 de Julho de 2009 às 15:57
Parece que levei um soco no estômago depois de ler este post .

João Paulo Pedrosa a 27 de Julho de 2009 às 16:35
então diga lá porquê, caro james

james a 27 de Julho de 2009 às 16:45
Por que me revejo na sua mensagem e decididamente V. conseguiu dissipar-me alguns fantasmas que ainda pairavam no meu ADN, ainda que para mim votar no PS não se tivesse tornado numa situação dilemática.

João Paulo Pedrosa a 27 de Julho de 2009 às 17:02
meu caro james, acima de tudo gosto de ver as pessoas felizes :)
volte sempre

Rogério Costa Pereira a 27 de Julho de 2009 às 17:37
Caramba, isto é que é eficácia. Chegou agora e já arrebanhou um.

james a 27 de Julho de 2009 às 17:58
Esta ovelha nunca andou tresmalhada, mas lá que gostou deste pasto fresco e biológico, gostou :)

ds a 27 de Julho de 2009 às 18:15
A direita do PS é aquele sector que se confunde com a «esquerda» do PSD, não é? È aquele sector que aprova códigos laborais mais liberais do que os do «esquerdista» Bagão Félix, não é? È aquele sector que retira direitos sociais às pessoas, mas está sempre pronto para assistir bancos privados falidos e empresas amigas como a Mota-Engil, não é? Mas «camarada» você está enganado: você não é cúmplice com as políticas da direita; você é um agente activo das políticas de direita. Vocé é de esquerda, claro que é. Mas à sua direita não deve existir muita gente.

António da Costa a 27 de Julho de 2009 às 18:53
Ser de direita dentro do PS é um paradoxo, é ocupar um espaço que não existe, com o correr do tempo o PS inflectiu à direita, hoje a direcção do PS é nitidamente de direita, tão à direita que esquecem os reais valores ideológicos do Socialismo em Democracia, esquecem os valores ideológicos e humanos, muitos não sabem ou se sabem esqueceram nomes como Palma Inácio, Tito de Morais, Mário Sotto Mayor Cardia, Ramos da Costa,Gustavo Soromenho, Raul Rêgo, Catanho de Menezes, Teófilo Carvalho dos Santos,Cal Brandão, Fernando Valle e outros, e isto é perigoso, tão perigoso como ser-se Português e não sabermos quem foi Afonso Henriques, D. Dinis, Infante D. Henrique ou na cultura Camões, Camilo, Herculano, Eça e outros.

Pedro Tito de Morais a 27 de Julho de 2009 às 19:11
As coisa que uma pessoa tem de ouvir (ler) Ser Socialista, é ser revolucionário, não revoltado, não sou da esquerda nem da direita do PS, Sou simplesmente Socialista, caro Carlos se pretende ser mais liberal, mais à direita... o PSD é ali ao lado...

Rogério Costa Pereira a 28 de Julho de 2009 às 11:47
Quem é o Carlos?

jose alves a 27 de Julho de 2009 às 19:17
SER DE ESQUERDA

Hoje ser de esquerda não é partilhar os ideais do século XIX ou mesmo de meados dos século XX. Ser de esquerda é essencialmente ter uma politica dirigida às pessoas, é defender o estado social ainda que seja um estado social mínimo. Já lá vai o tempo da revolução francesa, do Maio de 68, dos socialistas da década de 60 e 70. Esses ideais de que temos saudades não voltam mais. Entrámos definitivamente na economia de mercado, numa união europeia de mercado, no comércio internacional da globalização.
Hoje ser socialista é não ser liberal. É defender as pessoas do capitalismo selvagem através de benefícios sociais, de um sistema progressivo de impostos, da redistribuição da riqueza, dum sistema nacional de saúde , do acesso à educação, à justiça e outros tendencialmente gratuitos. De facto, pela necessidade de equilíbrio das contas públicas temos visto piorar este acesso, mas não se fazendo isso, não salvando o sistema financeiro, os pobres ainda estariam mais pobres. O Código de Trabalho está a servir de panaceia à esquerda esquerdista quando tudo o que criticam já lá estava. Ficámos a saber que o Bagão Félix é da CGTP e que esta apoiava a final este código e não apoia o actual que é igual ao primeiro com a diferença de ter diminuído a precariedade . Ou acham que a lay-off foi agora inventada? ou já é permitido despedir sem justa causa?
Os esquerdistas demagogicamente quer destruir o estado social com propostas incomportáveis de despesa sem um única de receita a não ser a tributação das mais valias que é coisa que agora não existe. gente séria ao apresentar uma despesa apresenta um receita, ou pelo menos diz onde cortar na despesa. Não o fazendo são meros demagogos sem qualquer credibilidade sem qualquer intenção de governarem o país. Pena que alguns (demais) vão atrás sem perceberem o canto da sereia.

ds a 27 de Julho de 2009 às 21:36
O que precisamos é deste género de esclarecimentos, onde ficamos a saber que ser-se «socialista» é defender um estado social mínimo, o que, como todos sabem, se distigue do estado mínimo liberal apenas por ter o «social» enfiado ali no meio. Ficamos a saber também que ser-se de esquerda não é partilhar ideais ultrapassados do século XIX, mas sim ideais do século XVIII, nomeadamente aqueles que foram defendidos por Adam Smith, como é o caso do «mercado livre» global.
Daí que nada tenha de estranho que um «socialista» moderno tenha prometido revogar o código do trabalho, não o fazendo, e que agora os seus defensores nos apareçam para nos «explicarem» que no essencial o código actual nada tem de diferente do do «esquerdista» Bagão Félix.
Enfim, estes tipos ainda não repararam que o fim que os espera vai ser o mesmo que o dos trabalhistas ingleses, cujas políticas de terceira via os tornaram na terceira força política do país. Porque as pessoas preferem sempre os produtos originais às cópias...

Isaura Martinho a 27 de Julho de 2009 às 22:05
Tanta conversa para quê?
Eu sou socialista porque simplemente tenho "alma" socialista e ponto final. E não me venham com teorias porque ou se nasce socialista e se pratica desde pequeno o socialismo, ou acabam por ser tranformarem em aves raras que anda por aí e que fazem do partido uma de Centro de Emprego.

FNV a 28 de Julho de 2009 às 00:01
Isso é uma indirecta ao JPPedrosa, que é assessor do governador civil de Leiria?

Rogério Costa Pereira a 28 de Julho de 2009 às 11:50
FNV: qual é exactamente o seu problema? Analise lá esta tara que tem com o JPP, caramba. Gostava de conhecer a sua avaliação como perito.

João Paulo Pedrosa a 28 de Julho de 2009 às 01:58
Os comentários são interessantes, alguns deles, et violá, alinhados com aquilo que pretendo mesmo desalinhar. Como não acompanhei os comentários a par e passo, as respostas virão em forma de post.
Agradeço, no entanto, a todos (quase todos) os comentários formulados

FNV a 28 de Julho de 2009 às 03:34
Et "violá": chefe de gabinete, perdão.

joão costa a 28 de Julho de 2009 às 09:49
Dizer q este governo tem politicas de esquerda é uma perfeita heresia. Foi o governo pós 25 de abril q + governou á direita, beneficiando os grandes grupos económicos em desfavor das PMEs e dos trabalhadores. São estes q pagam impostos pois o grande capital, escritórios de advogados e politicos levam todo o" seu" dinheiro para as offshores.
Este governo aliou-se ao grande capital e quer continuar aliado ....

jose alves a 28 de Julho de 2009 às 11:46
SER DE ESQUERDA OU SER COMUNISTA?

Não sei se ser de esquerda é ser comunista. No tempo do Mario Soares dizia-se que este punha o socialismo na gaveta. A lei Barreto da reforma agrária foi classificada em termos tais que me recuso a reproduzi-los. Qual foi então o governo mais socialista de Portugal, o de Vasco Gonçalves? Bom o muro de Berlim caiu e viu-se o que os esquerdistas não queriam ver: a miséria dos trabalhadores na então União Soviética e seus satélites. Hoje quem quiser ir à coreia do norte, a cuba e brevemente à venuela para não falar do MPLA e outros que tais verifica o que grassa de miseria e corrupção em tais paises. Liberdades? Nem pensar. A única liberdade é a de estar calado.
Por isso desafio os detractores deste Governo a apontarem outro e outro regime onde se revejam. De preferência um regime com sucesso. Um estado democratico pleno e um estado social absoluto. É que eu quero emigrar para tal paraíso. Mas não me mandem para a Albania, China, Cuba, Coreia do Norte, Birmania, etc etc. Tenham pena de mim por favor...

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.