Por João Galamba | Quinta-feira, 17 Setembro , 2009, 02:16

O PSD diz que o PS não fala do endividamento, isto é, o PS continua a mentir aos portugueses ocultando-lhes a sua Verdade. Estamos endividados!, insiste o PSD. Porque será que o PS não reconhece o endividamento? porque será que o PS não está sempre a falar do endividamento, de manhã, à tarde e à noite? como é possível que o PS seja incapaz de reconhecer que o nosso problema é o endividamento? como é que o PS não diz a verdade aos portugueses? Ou seja, o PSD critica o PS por este não se dedicar a auto-flagelação. O PSD não percebe que "estamos endividados!" não é um programa político e que, por isso, é natural que não se fale do endividamento, pelo menos no sentido que o PSD acha que se deva falar desse problema. Para o PS, o endividamento é uma realidade (ninguém nega que temos um défice externo elevado), mas o verdadeiro problema do país é o desemprego e crescimento económico.  O endividamento existe, é certo; mas é um resultado e não uma causa.

 

O facto de estarmos endividados é explicado por duas razões: não exportamos o suficiente e somos demasiado dependentes da importação de energia, nomeadamente petróleo. Se o endividamento fosse mesmo o nosso maior problema, a solução seria fácil: redução da despesa. Quanto? Tanto quanto que for necessário. Mas há outro opção: crescer mais e crescer diferente, procurando requalificar a economia portuguesa. É por isso que o PS aposta em áreas como a diplomacia económica (diversificação e consolidação de mercados), investimento em I&D (directo e indirecto, atrafés de benefícios fiscais), qualificação dos portugueses, plano energético (barragens, solar, aeólica), investimento em infraestruturas (portos, aeroporto, TGV, auto-estradas). O PS apostou e quer continuar a apostar em tudo. isto Podemos criticar algumas opções concretas, sugerir formas mais eficientes de atingir determinados objectivos, etc. O que não podemos é falar do país como se Portugal não precisasse de aumentar as exportações e reduzir a factura energética.

 

A esquerda do PS quase só fala de redistribuição da riqueza e desvaloriza o papel da iniciativa privada, como se Portugal pudesse financiar um estado social independentemente das suas empresas. Já o PSD e o PP falam imenso de competitividade e de crescimento económico, mas, no contexto actual, o que propõem não parece fazer muito sentido. O PSD diz que é necessário reduzir os custos das empresas, nomeadamente os custos associados ao factor do trabalho que estrangulam as PME, e acha que a solução passa por uma redução de impostos. Manuela Ferreira Leite não se comprometeu com uma redução de impostos; diz que eles devem baixar mas só quando tal for financeiramente sustentável.O absurdo da proposta do PSD é que aquilo que permite  o crescimento económico só é possível no futuro. No entretanto, isto é, enquanto não for possível dinamizar a economia através de um choque fiscal, não se faz nada a não ser travar o programa de investimentos do PS. A estratégia de crescimento económico proposta pelo PSD não é para agora. O contra-senso do PSD é achar que o crescimento económico é fundamental mas que ainda não podemos apostar no crescimento económico.É confuso e parece contraditório, eu sei. mas a Verdade não é para todos.

tags:

jeronimo a 17 de Setembro de 2009 às 09:18
Concordo consigo. Mais importante de repetir até à exaustão, "a la Medina Carreira", que estamos muito endividados, é apontar caminhos para reduzir esse endividamento.
Que estamos endividados já todos sabemos há muito.

Já agora seria interessante comparar os níveis de endividamento de Portugal com o de outros países de referência, como os nossos vizinhos,os EUA e outros da UE.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.