Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SIMplex

SIMplex

26
Jul09

O grande conundrum

Leonel Moura

O resultado das próximas eleições será decidido em grande medida pela capacidade em demonstrar que só com o PS de José Sócrates o país pode continuar a evoluir e modernizar-se. E, se refiro o PS de José Sócrates é, desde logo, porque há muitos PS's dentro do PS – e nem todos me merecem apreço – mas porque os últimos anos mostraram que nunca Portugal teve um governo tão contemporâneo de si mesmo. As voltas do acaso e da história levaram ao poder uma parte considerável dos melhores e mais bem preparados do nosso tempo.

Nunca o sobressalto tecnológico foi tão intenso; nunca a ciência – na sua organização, meios, práticas e capacidade de intervenção nacional e internacional –, teve um avanço tão marcante como neste governo; nunca antes muitas medidas, da educação à saúde, ambiente ou economia foram tão ousadas e produtivas. Hoje Portugal é uma referência mundial na ciência e na tecnologia. Hoje Portugal, pequeno país periférico, é capaz de gerar programas que servem de modelo para o resto do mundo.

Ora esta é a questão central dos nossos dias. Bem podem alguns agarrar-se a velhas polémicas e a debates de outras eras para tentar ocupar a atenção dos media e a nossa paciência, mas tudo isso nada representa face ao que realmente conta. O mundo tem vivido nas últimas décadas uma profunda revolução no conhecimento que exige uma aceleração das capacidades individuais e colectivas. E desde logo o sermos capazes de entender e manipular os novos saberes. Aquilo que determinará o futuro das sociedades tem pouco a ver com obsoletas visões ideológicas, regressos civilizacionais ou resistências conservadoras. Mas sim com a possibilidade prática de sermos agentes directos das mudanças, na grande e na pequena escala.

Não é fácil passar esta mensagem. Uma vasta camada da população tem dificuldade em entender que o conservador canto das sereias, à direita e à esquerda, representa a condenação dos portugueses a uma condição marginal. Mas é nossa tarefa, neste momento, tentar por todos os meios esclarecer o maior número que Portugal só tem dois caminhos: ou continuar a evoluir ou regredir.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.