Por Sofia Loureiro dos Santos | Sexta-feira, 11 Setembro , 2009, 17:22

 


 

Esta estimativa da CESOP em relação às legislativas, em comparação com a de Abril, revela uma aproximação entre os 2 grandes partidos, um aumento do CDS, uma ligeira redução do BE e um ligeiro aumento da CDU.

 

É portanto entre o PS e o PSD, como é lógico, que há que fazer a grande escolha.

 

O PSD, pela voz de Manuela Ferreira Leite e Pacheco Pereira nos caminhos da Verdade e pelos perigos da asfixia democrática, existente apenas nas cabeças de quem não conseguiu melhor slogan para disputar uma campanha eleitoral, é a alternativa anterior a 2005, pois os protagonistas não mudaram.

 

O PS é a continuação de uma política reformista e ambiciosa, que aposta na qualificação, no apoio social e no desenvolvimento tecnológico e científico.

 

É esta a decisão de 27 de Setembro.

 

Nota: Também aqui.

 


baladupovo a 11 de Setembro de 2009 às 18:41
O que esta projecção nos mostra claramente é que tudo está em aberto.
É bom? É mau?
Na minha opinião representa um sinal gravíssimo de um possível retrocesso social e mental de um povo que, fruto de muita contra-informação e intoxicação botabaixista, poderá estar sujeito a perder o melhor Governo de sempre em Portugal em favor de uma liderança que é a mais retrógada e salazarista desde o 25 de Abril.

A pergunta que deixo é aos partidos de Esquerda: vale a pena o botabaixismo serôdio e maquiavélico que fazem em nome da derrota da Esquerda a benefício da Direita?! Nós, de Esquerda saímos todos a perder para as mesmíssimas figuras que nos governaram antes sem Crise Mundial, lembrem-se disso.
A mesma Direita que prega o fim do Comunismo, a suspensão da Democracia, a privatização do Estado e o liquidar das políticas Sociais?!

Para além de todas estas atuardas contra TODA A ESQUERDA, há uma que é representativa de todo um pensar e que foi protagonizada pela figura-mor da Direita - Cavaco Silva:
lembremo-nos que este senhor nada tem dito em relação aos desmandos da Direita contra a Esquerda e foi esta personagem que enquanto 1º ministro negou pensão a SALGUEIRO MAIA, herói do 25 de Abril e de toda a Esquerda que se preza...e deu a mesma pensão que lhe negou a...2 Pides!

UMA VITÓRIA DA DIREITA SIGNIFICA TÃO SOMENTE A MAIOR VINGANÇA CONTRA O 25 DE ABRIL, a Constituição E CONTRA TODOS OS PARTIDOS DE ESQUERDA.

Lembremo-nos deste simbolismo porque é isto mesmo em abstracto que está em causa - A DIREITA SALAZARISTA CONTRA A ESQUERDA DA LIBERDADE.

Depois não nos queixemos do rumo que escolhermos.

P.S - Se não surgisse a maior Crise Mundial dos últimos 100 anos alguém tem dúvidas que o Ps ganharía de novo com maioria absoluta?!
Não terá sido a Crise Mundial a melhor coisa que aconteceu à Direita (..e pelos vistos a alguns partidos de Esquerda) ?!

Eleitor a 11 de Setembro de 2009 às 20:20
Admirável espírito democrático, o do baladupovo: quem não vota PS ou é estúpido, mal informado e intoxicado" ou um empedernido salazarista.
Se a crise foi o pior que podia ter acontecido a Sócrates? Não tenho bem a certeza, mas estou inclinado a pensar que foi uma sorte: permitiu-lhe mascarar o insucesso, o não cumprimento das promessas.
Mas claro, devo ser uma besta!

Nota final: Mesmo em situação de desespero há que manter a compostura e a boa educação: o "baladupovo" está a precisar de Xanax.

Zé dos Montes a 11 de Setembro de 2009 às 22:16
Politicas de direita tivemos nós durante estes últimos 4 anos.
Lembram-se do código do trabalho do Vieira da Silva

“...Os partidos de Esquerda consideraram que esta nova proposta vai agravar ainda mais as condições de vida e de trabalho dos portugueses....”
“...À Direita, os comentários centraram-se mais nas posições que o PS e em particular o, então deputado, Vieira da Silva, assumiram quando foi discutido o Código do Trabalho do Governo PSD/CDS....”
http://tvnet.sapo.pt/noticias/detalhes.php?id=34091



Francisco Cavaco a 11 de Setembro de 2009 às 19:02
Ainda não decidi o meu voto só tenho uma certeza sou TMS convicto todos menos Sócrates.

Continuação de uma politica reformistruy a 11 de Setembro de 2009 às 19:12
Continuação de uma politica reformista de direita. Senão vejamos:
Em primeiro lugar e em termos económicos, a política económica esteve essencialmente virada para o apoio aos monopólios e às grandes empresas nacionais. Os grandes projectos mereceram sempre do governo avultados apoios financeiros e fiscais. A Banca, em tempo de crise, mereceu apoios incondicionais como nunca antes alguma vez tivera. Ao contrário, as pequenas e médias empresas foram objectivamente ostracizadas.

Em segundo lugar, em termos sociais, lançou durante a legislatura e desde o seu começo como acção bem pensada, um fortíssimo ataque aos Sindicatos e aos trabalhadores em geral, culminando na nova legislação laboral, o novo Código de Trabalho, que objectivamente enfraquece os Sindicatos face ao patronato.

Em terceiro lugar, enveredou por políticas de cortes sociais, encerramento de maternidades e centros de saúde de proximidade, escolas, aumento das taxas moderadoras, medicamentos, aumento das taxas de IRS para reformados e deficientes e aumento generalizado de impostos, agravando assim o custo de vida das populações mais carenciadas.

Em resumo, o actual governo de Sócrates, será historicamente considerado como o governo mais à direita que Portugal teve depois do 25 de Abril. Não apenas uma direita, mas seguramente uma direita muito mais próxima de uma direita radical do que de uma direita moderada.

Sofia Loureiro dos Santos a 12 de Setembro de 2009 às 00:45
Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência.

aires bustorff a 11 de Setembro de 2009 às 19:36
Excelente e oportuna analise!
abraço

Eleitor a 11 de Setembro de 2009 às 19:54
O PSD representa a política anterior a 2005 e o PS a de 2005 até hoje (os protagonistas também não mudaram): venha o Diabo e escolha, que as diferenças não se notam. Essa de que "ou o PS ou o regresso a um tenebroso passado" não cola. Não vale a pena estar a agitar papões, que o povinho já deixou de acreditar.
A questão coloca-se entre escolher o menos mau - de entre o PS e o PSD - ou em votar nas franjas para obrigar o "bloco central" a compromissos no parlamento (e isto é a essência da democracia parlamentar, não as maiorias absolutas).

Guilherme a 11 de Setembro de 2009 às 20:28
A axfixia democrática existe e é real, basta trabalhar na função pública para vermos a agitação que tem ocorrido nos boys que foram colocados, alguns pressionam aqueles que não são socialistas, é vergonhoso

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.