Por Tomás Vasques | Sexta-feira, 11 Setembro , 2009, 00:30

Por estes dias começou um novo ano lectivo. Com normalidade. Sem qualquer escarcéu. Mas é bom recordar que no último ano lectivo antes deste governo foi um pandemónio: «A situação é obviamente complicada. Estou informado em detalhe, falei com o ministro da Presidência, com o ministro dos Assuntos Parlamentares e com a própria ministra» dizia Santana Lopes, à margem da sua participação na 59 ª Assembleia-geral da ONU, em Nova Iorque, como se estivesse iminente uma guerra nuclear. «Em breve, a senhora ministra da Educação e outros membros do Governo irão falar sobre este tema», afirmava ainda o primeiro- ministro, em desespero, enquanto a ministra Maria do Carmo Seabra declarava que «saberia tirar as devidas ilações caso a lista com a colocação dos professores não fosse divulgada até ao final do dia». Como se não fosse ela a responsável pela situação. Os professores só foram colocados muitos dias depois do início oficial do ano lectivo. Só se passaram quatro anos. E como tudo isto está diferente.


Filipe a 11 de Setembro de 2009 às 02:54
Obrigado pela lembrança.
É que o PSD teima em esquecer os maléficos anos em que esteve no governo, como este último que fala.
Bem me lembro das trapalhadas que houve! E todos se descartavam das responsabilidades...
Uma vergonha!
E pois...a amnésia só os afecta de há quatro anos para trás...

Jose Nu nes a 11 de Setembro de 2009 às 08:36
É bom lembrar .

ds a 11 de Setembro de 2009 às 11:23
Nesta coisa de «memórias» o Tomás tem que perceber que há dois tipos de memória: a de longo prazo e a de curto prazo. Ora, esse acontecimento já está esquecido porque foi armazenado na memória de curto prazo, na memória que se esquece de coisas acidentais e sem grandes consequências para o presente e futuro. Por outro lado, e como o Tomás disse, tudo agora está diferente: os profs andaram a protestar durante a legislatura inteira, e isso porque, por mais que queiram, não se conseguem esquecer dos ataques e da diabolização a que foram sujeitos. São acontecimentos armazenados na memória de longo prazo, e que por isso não se esquecem facilmente, por mais que os Pinto de Sousistas os tentem abafar com outras lembranças. A não ser... A não ser nos próprios Pinto de Sousistas que parecem estar com receio de serem castrados no seu poder, e que por isso estão numa fase de recalcamento. A começar pela notícia de que os profs têm uma manif marcada para dia 19. Coisas «normais», como diria o Tomás...

Anónimo a 11 de Setembro de 2009 às 19:55
Tomás, dois pontos:

1) O programa informático que foi utilizado em 2004 na colocação dos professores foi encomendado pelo ministro Davide Justino. A ministra Maria do Carmo Seabra só tomou posse em Julho com o processo a meio.

2) O facto deste governo ter suspendido os concursos para a colocação dos professores provavelmente ajuda a que o ano comece a tempo. Tambem ajuda a que vários professores estejam a quatro anos longe de casa e que várias escolas tenham professores substitos.

Quando se faz uma afirmação convém não omitir informção importante.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.