Por Tiago Julião Neves | Sexta-feira, 24 Julho , 2009, 15:18

 

Atravessamos uma crise mundial sem precedentes e Portugal é um país pequeno e periférico na cauda da Europa. Somos também um país com um tremendo potencial, que pode inovar e crescer em áreas chave se soubermos aproveitar as oportunidades de renovação que acompanham esta crise.

 

Podemos escolher um líder à medida do país que temos ou um líder à medida do pais que queremos. A escolha é entre continuar agarrado à imperial a insultar o árbitro ou saltar para o campo para ajudar a equipa.

 

Da bancada as coisas parecem sempre fáceis e eu não quero um Portugal de bancada. Quero uma equipa com uma visão pragmática, moderna e reformadora da sociedade. Quero uma liderança sem medo de fazer escolhas arrojadas e correr riscos, capaz de apostar em projectos estruturantes e com coragem para reformar paradigmas obsoletos.

 

Esta equipa irá certamente errar em várias ocasiões, mas só não erra quem não faz escolhas e Portugal precisa absolutamente de fazer opções e também precisa de aprender a gerir os fracassos pontuais, que são matéria-prima das vitórias futuras.

 

A estratégia de imobilidade do PSD, não respirar a ver se o Tyrannosaurus passa ao lado, não colhe apoio por estas bandas, porque acredito que Portugal não se pode dar ao luxo de não agir. As escolhas serão por vezes fracturantes, mas as repercussões sociais, ambientais e económicas da inacção defendida pelo PSD são com certeza muito piores e eu prefiro continuar a respirar a confiar na distracção do réptil.

 


almeidaa a 24 de Julho de 2009 às 16:11
Disse Einstein, "A tradição é a personalidade dos imbecis."; quer neste SIMplex quer no JAMAIS, tradição não falta - dizer mal dos outros, indelicadeza, especulações, impracisões, meias-verdades e acima de tudo falta de coragem em expor e assumir ideias, linhas de rumo, aceitar o bom, criticar o mau pela contraproposta e por aí fora. Esta é a herança que este país recebeu das gerações passadas. Haja coragem de deixar gente nova e sem religião partidária dar a cara e começar a construir um novo futuro. Por este andar vamos de mal a pior pois nada de bom se vislumbra no horizonte.

jeronimo a 24 de Julho de 2009 às 16:39
Para além de que a estratégia de pobrezinhos, sozinhos, atrasadinhos, mas honrados, já foi ensaiada por quase 50 anos. Mais especialistas de finanças castos e austeros , NÃO !!!

Vasco Rosa a 24 de Julho de 2009 às 18:36
Credo, Tiago Julião, que ênfase. Vc merece um emprego! Se Sócrates não lho puder dar, a tempo, mas há sempre a última hora alcocheteana, só vigaristas fazem coisas assim, dirija-se ao amigo Coelho, que por lá lhe há de arranjar qualquer coisinha. Entre os rios, quer dizer, entre o Minho e o Guadiana...

José M. Sousa a 16 de Agosto de 2009 às 08:41
E essa liderança é representada por Sócrates?!

Anónimo a 19 de Agosto de 2009 às 14:27
Graxa escreve-se com x ou com ch?

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.