Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SIMplex

SIMplex

29
Ago09

(post-it 21) No Izvestia não há Pravda e no Pravda não há Izvestia

João Paulo Pedrosa

No programa do PSD o grande suporte das propostas de redução da receita fiscal é o despedimento de 200 mil funcionários públicos. Dito por outras palavras, acabar com os serviços públicos de saúde, educação e prestações sociais e substitui-los por agentes privados e outsourcing.

No programa do PSD omite-se também que ao prescindir do investimento público o desemprego em vez de diminuir, aumenta.
No programa do PSD não há, portanto, verdade nem novidade.
Aqui não há entusiasmo, aqui regista-se a ocorrência e Manuela Ferreira Leite só quis os debates propostos por Louçã, Portas e Jerónimo.
Política de Verdade, lembrem-se! 

5 comentários

  • Imagem de perfil

    João Paulo Pedrosa 29.08.2009

    cara Sofia, se seguir o link e as possições públicas de muitos desses protagonistas da direita encontra certamente a referência ao despedimento de 200 mil fp, não, não é uma ficção, embora pareça.
    Quanto aos frente-a-frente, como sabe sócrates propôs dois com mfl a senhora em vez de aceitar, até qtos mais melhor, para afirmar a sua proposta política, preferiu debater com louçã e jerónimo. está tudo dito, não está?
  • Sem imagem de perfil

    Zé dos Montes 30.08.2009

    Seria possível indicar a página do programa do PSD onde vem referido o despedimento dos funcionários públicos? Segui os links e não encontrei nada.
    A MFL aceitou os debates propostos pelas televisões, como todos os outros partidos. O PS relativamente às propostas das televisões de debates a 2 entre todos os outros partidos fez a contra-proposta de 2 debates entre o visionário da “liberdade responsável” e da “humildade democrática” com a MFL e um com os 5 partidos. Ou seja Sócrates recusou-se a debater os assuntos com os outros partidos (pouca humidade democrática ou então conceitos errados)
  • Imagem de perfil

    João Paulo Pedrosa 30.08.2009

    http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1270928&idCanal=

    veja este link e há muitos mais, ou você, zé dos montes, acha que as promessas do programa do psd vão buscar sustentabilidade financeiras onde? o bpn só valorizou bem as acções de alguns, como sabe
  • Sem imagem de perfil

    Zé dos Montes 30.08.2009

    O link diz respeito à noticia do Público de 21.09.2006 “Reacção à proposta do Compromisso Portugal - Governo recusa "cortes cegos" no número de funcionários públicos” - Estamos a falar de algo dito em 2006 e ligá-lo ao programa do PSD em 2009. Mas alguma promessa ou algo que diz um politico dura tanto tempo, já se devem ter dito e desdito isso uma centena de vezes.
    O que dizer do PS que em 2005 (e no inicio do governo, com maioria absoluta) falou da extinção dos subsistemas de saúde (medida justíssima) e nada fez e agora fala “autonomizá-los”… Isto para falar em algo que não é muito referido na comunicação social, vá-se lá saber porquê.

    Relativamente ao que refere às “mais-valias” do Cavaco e família cito-lhe o artigo do Mário Crespo “…Se os nossos parlamentares tivessem a independência dos congressistas americanos, Cavaco Silva nunca teria sido presidente, Sócrates primeiro-ministro, Dias Loureiro Conselheiro de Estado, Lopes da Mota representante de Portugal ou Alberto Costa ministro da Justiça. O impiedoso exame de comportamentos, curricula e carácter teria posto um fim às respectivas carreiras públicas antes delas poderem causar danos…”, ele explica o porquê no artigo http://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?content_id=1324169&opiniao=M%E1rio%20Crespo – para quem tiver curiosidade ler. Durante quanto tempo deixarão o Mário Crespo escrever no JN?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.