Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SIMplex

SIMplex

23
Jul09

Os amanhãs que não cantam, não piam, não nada

João Galamba

Já sabemos que Vítor Bento (e Abel Mateus) não percebe nada de análises custo benefício (como escrevi aqui, o João Pinto e Castro ali e o Carlos Santos acoli), pois acha que externalidades são "componentes da mais pura e arbitrária subjectividade", isto é, são uma treta. Também sabemos que Vítor Bento aconselha cautela, prudência e moderação. Mas — pasme-se — Vítor Bento insiste em dizer que Portugal tem de ser mais competitivo, isto é, tem de saber ultrapassar os seus constrangimentos estruturais. Como? É um mistério. Sabemos que não aprova os investimentos que visam diminuir a factura energética e modernizar as infra-estruturas do país. Se sabemos que rejeita tudo isto, o que nos resta? Tirando a ideia peregrina da redução dos salários, nada. Infelizmente, parece que alguma economia parece estar definitivamente condenada ao papel de lúgubre ciência.

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.