Por Luis Novaes Tito | Quarta-feira, 12 Agosto , 2009, 14:23

EstalineEspreitando em diagonal o missal vermelho (ed.2009)  ficamos a saber que a direita começa no PS e termina no CDS.

 

A epístola reza que a esquerda é o PCP e a CDU (como se não fossem a mesma coisa) e fica no limbo a categorização do BE.

 

Em diagonal, como disse, ficou lido que há por aí uma ruptura patriótica por fazer, mas não se percebe se Jerónimo pede uma maioria absoluta dado que a ruptura é contra tudo e contra todos.


ruy a 12 de Agosto de 2009 às 16:13
Existe hoje, e não apenas em Portugal, a maior das mistificações acerca dos conceitos - direita e esquerda.
Sem práticas políticas que os diferenciem, os partidos da área do poder europeus reclamam-se: uns tantos da esquerda, outros tantos da direita.
Não se distinguindo ideologicamente, vão alternando-se no poder com politicas em tudo idênticas. O que os distingue será, tão somente, a eficácia com que colocam em pratica tais politicas.
Longe vão os tempos em que na realidade existia diferenças de conteúdo ideológico entre eles. No confronto capital-trabalho, os de direita tomavam partido pelo capital e os de esquerda assumiam-se defensores do trabalho. De forma democrática e formal os socialistas, de forma radical e revolucionária a extrema-esquerda (comunistas, trotskistas e anarquistas).

Não há muito tempo ainda, seria possível distinguir conteúdos ideológicos diferenciados entre os partidos de esquerda e os partidos de direita. Uns defendiam uma política económica Keynesiana enquanto os outros defendiam políticas económicas liberais de Smith. Hoje, no entanto, estas diferenças desapareceram e todos os partidos da área do poder europeu possuem um pensamento único. Existe a maior uniformidade ideológica entre eles. Todos, mas todos, se regem pela cartilha neoliberal de Friedman. A globalização impôs-se e com ela a sua doutrina - o neoliberalismo.

As oligarquias financeiras europeias e mundiais impuseram a sua lógica de expansão global, dominam os países e os seus governos, impuseram uma uniformidade ideológica, um pensamento único, uma politica económica única.

Luis Novaes Tito a 12 de Agosto de 2009 às 16:40
Ruy,
Ideologicamente até se distinguem. Basta que tenham determinados conceitos inscritos nas suas Declarações de Princípios. No terreno é que muitas vezes, pelo menos aparentemente, se confundem.

O aparentemente não foi ali deixado ao acaso, porque mesmo havendo práticas semelhantes (algumas resultam da própria globalização e por isso são semelhantes) o social que as enquadra, distingue-as.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.