Por Carlos Manuel Castro | Terça-feira, 29 Setembro , 2009, 11:36

O SIMPLEX foi um espaço de grande qualidade e total abertura. Diálogo intenso, como uma eleição requer. 

 

As legislativas tiveram um desfecho inequívoco, com a vitória do PS. E este blog atingiu o seu principal objectivo, contribuir para o triunfo socialista no País.

 

Agora, surgem novos desafios e o próximo começa hoje. Objectivo? É simplex: promover a qualidade de vida e o bem-estar dos munícipes dos 308 concelhos de Portugal.

 

Arranco hoje com uma campanha que tem tanto de aliciante como de elevada responsabilidade, afinal Lisboa, e o Chiado, merecem Excelência.    

 

Oxalá o sucesso seja igual ao do SIMPLEX!

tags:

Por Carlos Manuel Castro | Sexta-feira, 25 Setembro , 2009, 23:00

No próximo domingo está em causa mais do que uma simples escolha dos próximos parlamentares, está o futuro do País.

 

Os candidatos, programas e causas de cada um, são conhecidos. As pessoas estão a par e sabem o que está em causa. Foi uma campanha longa e intensa. Nem sempre interessante, é certo, mas ainda assim foi uma campanha que soube cativar os portugueses e que fez vibrar Portugal. 

 

Agora, depende de cada um de nós o que queremos para o futuro de Portugal. 

 

Não custa muito, no domingo, ir à urna de voto, receber e inscrever uma cruz no boletim de voto, dobrá-lo duas vezes, depositar o voto na urna. 

 

É um acto bem SIMpleX, mas que vale muito. Por nós, por Portugal! 

tags:

Por Carlos Manuel Castro | Quinta-feira, 24 Setembro , 2009, 02:49

Louçã diz ainda que José Sócrates "é um perigoso radical do mercado" , e por isso mesmo diz que "não queremos mais quatro anos disto".

 

É espantosa esta leitura, vinda de quem vem. Se Sócrates fosse realmente um "radical do mercado", há muito que a Saúde, a Educação e a Segurança Social tinham sido campos no qual a intervenção pública teria sido retirada.

 

Mas para o BE, só não é "radical de mercado" quem quer nacionalizar tudo e terminar com qualquer espécie de propriedade, por mais pequena que seja.

 

Em suma, o BE continua a brincar à política.

 

Louçã ainda não percebeu que estamos a tratar das nossas condições, não das crises de identidade ou caprichos doutrinários.

tags:

Por Carlos Manuel Castro | Segunda-feira, 21 Setembro , 2009, 02:36

Soares e Alegres são “cúmplices da asfixia democrática”

 

Dizer que Mário Soares e Manuel Alegre "são cúmplices pelo silêncio", por não condenarem José Sócrates só pode ser falta de tino de Paulo Rangel, que manifesta uma grande e grave falta de ligação e noção da realidade.

 

Se há alguém a quem Rangel pode agradecer por ter direito a dizer disparates, hoje, como diz amiúde, Soares e Alegre são duas dessas pessoas.

 

Por muitos defeitos que possam ter, Soares e Alegre jamais poderão ser acusados de conivência com a falta de Liberdade. Eles souberam, e sentiram, o que isso, de facto, foi e representou.

 

Rangel precisa de ter em consideração nos seus pensamentos o princípio da decência, que parece ter rasgado, e não despedir a memória, sob pena de ser o demagogo-mor da actual liderança laranja.

tags: ,

Por Carlos Manuel Castro | Domingo, 20 Setembro , 2009, 13:10

El Grupo Prisa 'bombardea' La Moncloa

La llegada del tsunami lo anunció el propio Cebrián en agosto en El País, tras el visto bueno del Gobierno al decreto-ley, en un artículo en el que exigía la movilización de "todo demócrata que se precie de serlo" en contra del "autoritarismo" de Zapatero. Y las olas arrancaron con el suplemento Negocios del 6 de septiembre, cuya virulencia contra el Gobierno dejó atónito incluso a The New York Times, el diario que El País siempre ha tenido como espejo, que dedicó a la "extraña ruptura" un artículo que relacionaba el cisma con la TDT de pago.

 

As teorias da conspiração que o PPD construiu e quis alimentar nos últimos tempos estão todas a cair, uma por uma.

 

No caso da TVI, insinuava-se que a antiga relação entre Prisa e PSOE era favorável ao Governo do PS. Nada de mais falso! Como a notícia hoje publicada, e acima referida, há muito que as relações entre Prisa e PSOE estão degradadas e o rompimento está consumado.

 

Em relação ao Público, Joaquim Vieira demonstra, hoje, a continuação da "paranóia" do director do jornal relativamente às hipotéticas escutas.

 

A mania de o PPD dizer que o PS controla tudo e todos cai por terra. Ainda no debate com Paulo Portas Ferreira Leite dizia ter a certeza que o PS controlava tudo e todos. A política de verdade apregoada pela líder do PPD não passa de uma tese sem sentido.

tags: ,

Por Carlos Manuel Castro | Sábado, 19 Setembro , 2009, 11:32

Francisco Louçã e os seus companheiros partidários podem ter livre escolha para investir nas PPR's, como tudo indica que fazem, de acordo com o Expresso de hoje.

 

Ainda bem que o cidadão Louçã não é perseguido verbalmente por um BE que gosta de condenar tudo o que é privado.

 

Afinal, o cidadão Louçã - ao contrário de muitos milhões de portugueses - não acredita tanto no Estado Social e prefere que as suas economias, as de académico e deputado da Nação, sejam cativas ao privado.

 

Se o cidadão Louçã tem todo o direito de fazer a opção pessoal que assume, já o político Louçã tem falta de moral para propor o que anda a dizer ao País.

 

Quem tanto inventa, como a hipotética contratação da Mota-Engil para construir a estrada do Centro e depois nem tem a humildade de pedir desculpa pela mentira que disse, pode dar-se ao luxo de dizer o que quer. Mas em política não pode valer tudo! Para o BE parece que sim.

 

Em suma, o cidadão Louçã tem, como qualquer um de nós, uma grande condição do regime democrático: Liberdade, algo pouco condizente com as propostas do Bloco.

tags: ,

Por Carlos Manuel Castro | Sexta-feira, 18 Setembro , 2009, 03:19

Documentos provam que foi o principal assessor de Cavaco Silva, Fernando Lima, quem deu indicações ao editor do jornal Público, Luciano Alvarez sobre as suspeitas de o Presidente estar a ser vigiado pelo Governo. Leia a história e os documentos que a sustentam hoje no DN

 

Parece que a "paranóia" (como denominou o Provedor do "Público") de Agosto, das putativas escutas a Belém, começa a descobrir-se.

 

A adquirir o DN de hoje e aguardar algo mais do que o até agora enigmático silêncio de Belém.

 


Por Carlos Manuel Castro | Quinta-feira, 17 Setembro , 2009, 02:21

Educação em Portugal recebe elogios da Comissão Europeia

Os dados são de um relatório da Comissão Europeia e invertem a tendência revelada em outras avaliações internacionais. Neste caso, Portugal está bem classificado em vários parâmetros e merece até elogios.

 

Há quem pense que nos últimos quatro anos nada se fez em Portugal. Por muito que alguns não apreciem e queiram dizer que nada valemos, o trabalho desenvolvido dá os seus frutos. E estes são reconhecidos, como agora a Comissão Europeia admite e elogia.

 

É preciso dar seguimento a este grande investimento na Educação, para que no prazo de uma década possamos alcançar os melhores patamares educativos europeus.

 

Os primeiros e qualificados passos estão dados!


Por Carlos Manuel Castro | Quarta-feira, 16 Setembro , 2009, 23:17

Vivemos num mundo cada vez mais globalizado e competitivo. Hoje, Portugal, como qualquer país do mundo, não se pode compreender fora do seu enquadramento regional e mundial.

 

Existem várias complexidades como múltiplas oportunidades. Tudo depende do modo como encaramos as situações e as circunstâncias com que nos confrontamos. Ou nos empenhamos ou conformamos. E, num país que tantos mundos deu ao mundo - como o nosso -, esta etapa deve ser encarada como mais um desafio e uma grande oportunidade de darmos o salto qualitativo que todos pretendemos; terminando, de vez, com o fatalismo que alguns tanto gostam de apregoar, sem, no entanto, nada construir.

 

Nos últimos quatro anos contámos com um Governo que rompeu com barreiras, ultrapassou obstáculos e almejou novas e melhores metas para Portugal e para os portugueses. O investimento sem precedentes na Educação e na qualificação, a aposta nas energias renováveis, o empenho no aumento da oferta científica e tecnológica, a ajuda às empresas e à projecção internacional do nosso tecido económico, sem perder de vista a solidariedade, no sentido de garantir uma efectiva Justiça Social.

 

O que está em causa no próximo dia 27 não é apenas uma escolha entre partidos, mas entre o Portugal do futuro e o Portugal sem rumo.

 

(publicado no Diário Económico)


Por Carlos Manuel Castro | Terça-feira, 15 Setembro , 2009, 15:44

Alguém sabe se Manuela Ferreira Leite aplica ao Laboratório Internacional de Nanotecnologia, promovido pelo Governo português e espanhol, e actualmente em construção em Braga, a mesma lógica do TGV? Ao fim e ao cabo, a abertura deste Laboratória significa a vinda de cientistas espanhóis para Portugal.

tags:

Por Carlos Manuel Castro | Domingo, 13 Setembro , 2009, 12:41

Ferreira Leite diz que não quer os espanhóis metidos em Portugal. Percebeu-se, ontem, por que é que Angela Merkel, quando recebeu a líder do PPD há dias não quis fotos com ela (segundo a lógica política de MFL): não queria a líder da oposição portuguesa metida na campanha alemã.

 

Ferreira Leite despreza os valores e princípios europeus. Mais um pouco só faltava a defesa da saída de Schengen e da UE. Durão Barroso deve ter corado de vergonha.

 

Ferreira Leite, antes, apoiava as medidas governativas na área da Educação. Agora, não as apoia.

 

Ferreira Leite, no Governo, assinava com os espanhóis quatro linhas de TGV. Agora, nada quer. Projecto de alta velocidade no qual identificava virtudes, económicas e sociais.

 

Ferreira Leite diz querer apoiar as PME's. No Governo apoiou pouco mais de mil e este Governo, do PS, mais de 36 mil. Mas o PS nada fez, segundo Ferreira Leite, pelas PME's.

 

Ferreira Leite diz que tem muita sensibilidade social, mas quando esteve no Governo, congelou todos os equipamentos sociais a projectar. Este Governo do PS lançou a maior rede de escolas, creches e lares de idosos. Mas isto não é apoio social, segundo Ferreira Leite.

 

Quando disputou a liderança do partido, defendia a privatização do Serviço Nacional de Saúde. Presentemente, nada escreve sobre o SNS no seu programa e desdiz-se quanto à privatização que há pouco mais de um ano defendia.

 

Ferreira Leite disse que jamais tinha feitos comentários sobre a reforma da Segurança Social e que esta área não pode estar sempre a mudar. Ontem, afirmou que o Governo fez "alguma coisa". E mesmo depois de ter dito que nada ia fazer, acabou por confessar que ia corrigir "algumas coisas".

 

Nunca o PPD foi tão desacreditado por uma líder que nada quer, nada diz e não sabe o que quer fazer.

 

Ainda há dúvidas quanto a quem queremos que nos governe? O debate de ontem foi mais do que esclarecedor.

tags:

Por Carlos Manuel Castro | Sábado, 12 Setembro , 2009, 14:02

No campeonato que PCP e BE tanto gostam de disputar, ainda que não o assumam, o de quem ganha a esquerda à esquerda, o BE já ganhou este ano.

 

E não ganha por eleger mais ou menos deputados do que a CDU, mas sim pelo BE conseguir o que o PCP acanhadamente não assumia desde 1989: um amor pelos princípios da sovietização da sociedade.

 

A defesa de atentados à Liberdade individual, à propriedade privada (o princípio tanto se aplica aos grandes como aos pequeno e micro proprietários - afinal, trata-se de um roubo segundo os cânones ortodoxos), a importância das nacionalizações, nunca mereceram tanto brado no Portugal democrático pós-queda do Muro de Berlim como hoje.

 

A direita portuguesa demonstra não querer aprender nada com a actual crise mundial, mas a esquerda à esquerda do PS não quer entender por que falhou o modelo soviético.

tags: , ,

Por Carlos Manuel Castro | Sexta-feira, 11 Setembro , 2009, 14:02

Se alguém quiser perceber  por que se vota no Bloco de Esquerda (que rejeita responsabilidades e despreza compromissos), a resposta deve ser quase tão idêntica à questão que por duas vezes o mundo formulou: como é que os EUA elegeram George W. Bush Presidente do país. 

tags:

Por Carlos Manuel Castro | Sexta-feira, 11 Setembro , 2009, 00:18

Ficámos a saber, pela "política de verdade" de Manuela Ferreira Leite - no debate com Paulo Portas, que na Madeira há uma verdadeira e exemplar democracia, com Alberto João Jardim, e no continente não.

 

Mais palavras para quê?!


Por Carlos Manuel Castro | Domingo, 06 Setembro , 2009, 09:12

O cabeça-de-lista do PSD por Santarém às legislativas, Pacheco Pereira, responsabilizou hoje o primeiro-ministro pelo cancelamento do Jornal de Sexta-Feira da TVI.

 

Será que o cabeça-de-lista imposto por Manuela Ferreira Leite em Santarém pode comprovar o que afirma ou, como sempre, vive dos seus fantasmas e teorias da conspiração. 

 

Como sempre, o velho truque de quem sempre foi um fã de um Estado orwelliano, que projecta nos outros. Sem propostas nem causas, difama-se.

 

Luís Filipe Menezes já pode dormir descansado, afinal as setas invertidas não eram para ele, mas para o próprio autor do neo-símbolo laranja.

 

Nunca no partido fundado por Franciso Sá Carneiro se desceu tão baixo e sem qualquer pudor. É o tempo do vale tudo, até da falta de respeito. Oxalá os ventos de mudança se façam sentir na São Caetano à Lapa, pois a política precisa de credibilidade e decência, tudo aquilo que o PPD actual espezinha.

tags: ,

Por Carlos Manuel Castro | Sexta-feira, 04 Setembro , 2009, 00:04

Depois de José Sócrates ser o causador das escolhas de direcção de uma empresa de comunicação privada, segundo consta (e alguns sabendo que não é dizem que é), é o mesmo José Sócrates que pode estar na origem do não apuramento de Portugal para o mundial de futebol de África do Sul. Veremos o que dará o jogo de sábado. A culpa ainda pode ser do Liedson. Porquê? Porque foi naturalizado no tempo do Governo de Sócrates.

 

Entretanto, quanto à melhoria económica do País, que muitos se envergonham e não gostam, e fomos dos primeiros países a sair da recessão técnica - algo impensável para algumas luminárias da economia mundial que olham sempre para Portugal como aquele pobre país, Sócrates, pelos vistos, parece nada ter a ver com esta evolução positiva. Deve ter sido fruto do Sol.

 

Há nesta fase, de campanha política, muitas pessoas com leituras trocadas da realidade. Mas que fazer? O Sócrates, dizem, é que é o culpado! 

tags:

Por Carlos Manuel Castro | Quinta-feira, 03 Setembro , 2009, 16:19

O debate de hoje sujeita-se a ser o mais enfadonho de todos os debates. Nenhum dos participantes será Primeiro-Ministro nem quer ter pretensões de assumir responsabilidades no País. Como já fizeram questão de dizer em público.

 

Todavia, será interessante saber como consegue o PCP e o BE acabar com o desemprego sem sacrificar os portugueses. Pois como defendem, ainda que não o digam explicitamente, a sua solução seria, apenas, integrar as pessoas desempregadas nos quadros do Estado, com a irresponsabilidade que isso representaria para as contas públicas, para o dano da competitividade nacional e para a condenação ao insucesso das empresas.

 

PCP e BE continuam leais ao modelo soviético, ainda que uns digam que preferem Estaline e outros Trotsky.  Para o PCP e BE a riqueza é pecado e o mérito pessoal é uma questão de egoísmo.

 

Em suma, duas propostas da mesma face da moeda. Duas soluções para a banca rota. Assim é, e gosta de estar, a esquerda à esquerda democrática, que prefere acabar com os ricos, em vez de acabar com a pobreza.

tags: ,

Por Carlos Manuel Castro | Quarta-feira, 02 Setembro , 2009, 03:27

Começa hoje a maratona de debates entre os líderes dos cinco principais partidos portugueses.

 

Entendesse a líder do PPD que devia ter dois ou três debates, temáticos, com o líder do PS (afinal um dois dois irá governar o País), e esta campanha seria mais esclarecedora para os portugueses (como há quatro anos houve dois debates entre os candidatos nesta eleição que gerlamente se subentende de candidato a Primeiro-Ministro). Afinal, o que mais importa é quem queremos que governe o País.

 

Um debate, a cinco, também tem o seu sentido. Como o formado deste ano está diferente, e por nítida falta de interesse em debater e esclarecer propostas por área a área com Sócrates, Ferreira Leite associa-se ao coro de quem muito protesta e pouco propõe. Como se uma eleição legislativa fosse um concurso de protesto, no qual, a existir, o PCP já tinha ganho vários títulos desde 1974, sendo agora acompanhado pelo BE.

 

No debate de logo, José Sócrates debaterá com um Paulo Portas, que estará mais interessado em mostrar à direita que é o único candidato com programa desta área política do propriamente em debater com o líder do PS.

 

Um dos temas mais aguardados, ainda que pouco considerados pela maioria, será, naturalmente, o da Agricultura.

tags: , , , , ,

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.