Por Ana Vidigal | Terça-feira, 15 Setembro , 2009, 23:12

 


Por João Galamba | Terça-feira, 15 Setembro , 2009, 02:59

As voltas que o mundo dá. Primeiro tivemos Ferreira Leite a criticar os grandes grupos económicos, piscando o olho à esquerda. Agora, no caso do TGV, vemos a líder do PSD e vários defensores da economia de mercado a falar de uma suposta oposição entre interesses nacionais e interesses espanhóis. Fascinante. Para estes nacionalistas de ocasião, o facto do TGV interessar aos Espanhóis significa que não interessa aos Portugueses. Porquê? Porque sim. Reparem que, subitamente, o problema deixou de estar no TGV em si e passou para o facto dos espanhóis se entusiasmarem com a coisa - um pecado, suponho. Isto dos interesses só existe em registo de soma nula, asseguram-nos, sem desatar a rir, os defensores da economia de mercado.

 

O que uma campanha eleitoral faz às pessoas. Em vez de tentar defender o indefensável, não seria mais fácil reconhecer a "gaffe" (um eufemismo, eu sei) e - sei lá - partir para outra? 


Por Ana Paula Fitas | Segunda-feira, 14 Setembro , 2009, 13:06

Ainda nem foi a votos e já despertou uma crise que pode ter impacto internacional... trata-se de Manuela Ferreira Leite, claro! A líder do PSD, escudada num nacionalismo bacoco que pretende justificar-se com custos e benefícios para o país, decidiu investir contra um acordo de Estados, causando perplexidades e declarações públicas do Ministro do Fomento e das autoridades regionais extremenhas de Espanha que deixaram claro não poder vir a confiar num Estado que rompe unilateralmente com os acordos, a palavra e a cooperação. Como se não bastasse, a artificial polémica sobre o TGV (que o PSD defendeu e de que não prescindiria se fosse Governo) implica, no caso da desistência nacional deste investimento no calendário previsto, uma perda de 333 milhões de euros para Portugal... e assim cai por terra mais um dos argumentos da senhora que insiste em querer liderar o Governo de um país que não tem estrutura económico-social para falhar investimentos desta ordem à conta de "gaffes" e irreponsabilidades cujos efeitos nem do ponto de vista político são acautelados. Envergonhados devem também ficar muitos dos jornalistas da "nossa praça" que se têm empenhado, na campanha eleitoral em curso, em construir de Manuela Ferreira Leite uma imagem em tudo contrária ao que a mais simples observação do senso comum constata... enfim... cada um olha e vê o mundo com a côr das lentes que se lhe assemelha conveniente... o que é inegável é que não se vislumbram, entre parte significativa da comunicação social e no maior partido da oposição, efectivos sinais de preocupação com o interesse nacional. É pena!


Por Eduardo Graça | Segunda-feira, 14 Setembro , 2009, 11:45

 

Custa a acreditar que a Dra. Manuela Ferreira Leite tenha afirmado o que afirmou acerca do projecto do TGV. Custa a acreditar que não tenha medido as consequências políticas das suas afirmações. Ou que caso as tenha medido tenha sacrificado as relações com Espanha ao populismo de uma afirmação anti-espanhola sem futuro pois é insustentável seja qual for a estratégia da política internacional de Portugal no contexto europeu ou mundial. Não é preciso ter uma formação de nível superior, ter lido, viajado e escrito muito, saber de economia e finanças, de contas públicas e de indicadores, de política internacional e diplomacia, para temer o pior de uma política hostil face a Espanha. Basta o bom senso que Durão Barroso, esse mesmo que é presidente da Comissão Europeia, e foi presidente do mesmíssimo partido da Dr. Manuela Ferreira Leite, demonstrou nas suas declarações, acerca do projecto TGV, de Janeiro de 2004 sublinhando, entre outros, um aspecto muito importante e muito esquecido: a contribuição do TGV para a redução dos custos ambientais.  

*

tags:

Por Leonel Moura | Quinta-feira, 27 Agosto , 2009, 21:08

O PS vai construir o TGV; o PSD vai parar o TGV. Quem quiser viver no século XXI vota PS; quem quiser ficar no século XIX vota PSD. É Simplex.

tags:

Por Carlos Manuel Castro | Quarta-feira, 29 Julho , 2009, 00:36

 

Manuela Ferreira Leite, já recuperada da gripe que a afastou do Chão da Lagoa, participa, hoje de manhã, numa sessão dedicada ao tema "Transformar Portugal".

 

O TGV, ponto que está na agenda de modernização da maioria dos países europeus, devia merecer umas breves palavras da líder da oposição. Será que ainda considera o TGV, que subscreveu no seu Governo e pactuou um conjunto de redes com o Governo espanhol, uma prioridade?  

tags:

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
13 comentários
8 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.