Por Eduardo Graça | Sexta-feira, 25 Setembro , 2009, 23:41

 

Todos sabemos que as sondagens não votam. Mas existem. Encorajam uns e desencorajam outros. Criam expectativas e conformam decisões. Não vale a pena esconjurá-las quando os seus resultados nos são desfavoráveis, nem endeusá-las quando nos favorecem. Valem o que valem. E quer-me parecer que valem bastante. É este o quadro síntese das mais recentes sondagens realizadas a propósito das eleições legislativas de domingo. E este um dos mais importantes espaços de reflexão acerca das mesmas. Para mais tarde comparar.
tags:

Por Eduardo Graça | Sexta-feira, 25 Setembro , 2009, 09:53

 

As sondagens apontam para um bom resultado eleitoral do PS nas legislativas de domingo [Quadro final do Margens de Erro]. Coloco no campo improvável das surpresas absolutas a hipótese de qualquer partido alcançar a maioria absoluta. Com todas as reservas – sondagens são sondagens - o que é, para mim, um bom resultado eleitoral para um PS vencedor? É obter um número de deputados superior ao somatório dos deputados do PSD e do PP. Neste cenário um governo minoritário do PS correrá menos riscos pois só poderá ser derrotado pela convergência dos votos dos deputados da direita (PSD+PP) com os votos dos deputados do BE e/ou do PCP. Por razões de governabilidade, ou seja, de estabilidade política, é desejável, hoje mais do que nunca, que o PS obtenha uma vitória eleitoral por uma diferença confortável. Por isso voto PS!
tags:

Por Eduardo Graça | Quinta-feira, 24 Setembro , 2009, 15:18

 

Apresenta-se AQUI o quadro actualizado das últimas sondagens respeitante às eleições legislativas de domingo. O responsável da INTERCAMPUS, que divulgará hoje uma sondagem realizada para a TVI/RCP, levanta uma ponta do véu: “Já não há empate técnico”.
tags:

Por Eduardo Graça | Quinta-feira, 24 Setembro , 2009, 01:15

 

Na primeira sondagem divulgada correspondente à última ronda – o Barómetro da Marktest – o PS sai na frente. Apesar da vantagem do PS o número elevado de indecisos indicia que os últimos dias de campanha vão ser decisivos. O PS tem razões para sorrir mas o excesso de confiança pode ser mau conselheiro.    
Pode ver uma apresentação sintética AQUI e comparar com os resultados do Barómetro, divulgados em 12 de Setembro, AQUI.
tags:

Por João Paulo Pedrosa | Quinta-feira, 24 Setembro , 2009, 00:55

Com o PSD a afundar-se nas sondagens dia após dia, comprometendo, irremediavelmente, as suas possibilidades de vitória, resta-nos agora a atitude política que evite a ingovernabilidade do país, reforçando a votação no PS.

Apelo, por isso, aos nossos vizinhos um gesto patriótico, pois todos sabemos que a vossa intervenção pública é (quase exclusivamente) ditada por razões de carácter patriótico. Aliás, como nunca se esquecem de nos lembrar, a acção patriótica é uma das marcas distintivas entre a vossa direita e a nossa esquerda. 

Chegou a altura de o demonstrarem. 

 


Por Eduardo Graça | Sexta-feira, 18 Setembro , 2009, 10:34

 

Para ficar informado acerca de sondagens e, em particular, das sondagens mais recentes nada melhor do que dar uma vista de olhos ao Margens de erro.
tags:

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.