Por Vera Santana | Segunda-feira, 03 Agosto , 2009, 00:27

 

Mais um post totalmente denotativo. De pura e simples leitura, sem a mais pequena maldade, da imagem dada pelo próprio BE. Aqui não há conotações!


Vera Santana a 3 de Agosto de 2009 às 00:47
Em verdade, em verdade vos digo que o Programa de Governo do BE louva as marcas da governação do PS. E promete mais Magalhães, promete continuar a políticado RMI, etc.

E mais não digo. Leiam-no e deixem-se surpreender pela não-surpresa.

E agora vou, com Vossa licença, inciar a minha semana de
tripalium que eu não vivo do ar.

Diogo a 3 de Agosto de 2009 às 00:48
Por falar em denotativo: a banca irá arrecadar 150 milhões de euros por ano com a proposta de Sócrates em depositar 200 € por cada nascimento. Pura e simples e sem maldade.

Vera Santana a 3 de Agosto de 2009 às 01:07
Caro, Diogo

Num post lá para trás eu dei a entender isso mesmo. Não vejo qual o problema se (disse-o então, há uns 88 posts atrás) o banco for a CGD que é o banco do Estado, logo nosso.

portela menos 1 a 3 de Agosto de 2009 às 00:50
http://bichos-carpinteiros.blogspot.com/

Vera Santana a 3 de Agosto de 2009 às 01:11
Pois bem: eu gosto de personalidades (políticas, ...) diferentes, Portela-1!

Vou trabalhar!

Até Sábado!

portela menos1 a 3 de Agosto de 2009 às 00:59
então? magalhães?
afinal já não comem criancinhas ao pequeno almoço? que desilusão!

Vera Santana a 3 de Agosto de 2009 às 04:00
À superfície, niet! Mas é preciso fazer aparecer a "secret agenda". Ou foi para alhures?

tric a 3 de Agosto de 2009 às 02:27
não é por nada, mas a Juventude Socilaista deve se ter inspirado o seu logotipo no do BE

http://www.juventudesocialista.org/

ou então, a JS , o que é mais provavel, inspirou-se mesmo na fonte, ou seja no logotipo do Socialismo do Sec XXI

http://3.bp.blogspot.com/_PaeGFK5b1uQ/SLy5anuKwvI/AAAAAAAATOc/bFUZnKvxi8w/s400/535181027_3271d4ea49.jpg

Artur Sousa a 3 de Agosto de 2009 às 07:19
"é o banco do Estado, logo nosso."

Tanta ingenuidade neste comentário.. =P
Não basta ser do Estado para ser nosso. Isso ainda depende da natureza do Estado.

Cumprimentos

Vera Santana a 3 de Agosto de 2009 às 11:00
Tem razão, Miguel Lopes. Apercebi-me dessa possível leitura da frase.

Por definição, sendo um Estado de direito, democrático e com objectivos distributivos, os dinheiros depositados num banco público são geridos tendo em vista o interesse comum.

Saudações

helena isabel a 4 de Agosto de 2009 às 03:43
a pergunta é: que interesses públicos?


Vera Santana a 4 de Agosto de 2009 às 10:22
Helena,

Aqueles que forem designados como tal, pelos representantes eleitos por nós.

Por isso o voto é importante. As várias orientações políticas definem, identificam e hierarquizam de modos diversos os interesses comuns.

Por interesses comuns pode também entender-se o controlo do exercício dos poderes políticos. Assim, é importante a existência de instituições de controlo bem como o exercício do controlo por parte dos cidadãos (levado a cabo, a nível autárquico, pelo "Orçamento Participativo") e imperativa a prestação de contas da obra feita.

Saudações,

Vera

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.