Por Paulo Ferreira | Domingo, 02 Agosto , 2009, 14:05

A ultima vaga de cartazes do CDS/PP é dum populismo atroz, com um design muito simples e nada imaginativo, ao contrário dos do BE por exemplo, copia no entanto o mesmo espírito de frase fácil e o apelo sentimental a necessidades básicas e medos primários, normais e naturais, dos portugueses.

 

Para o BE é "normal" apregoar um super Estado que pague tudo a todos, que ampare tudo e todos, culpando os ricos de tudo, acusando o governo de tudo e mais alguma coisa, induzindo ao povo que todos os políticos são pecadores infames e apenas a  tribo escolhida do BE é capaz de salvar o Mundo...sem nunca ser governo, obviamente!

 

Mas ao CDS/PP,que por diversas vezes teve responsabilidades governativas, que tudo faz para dividir os restos do prato da realeza do PPD/PSD, exige-se mais, bem mais, do que a exploração quase proxeneta de medos elementares dos portugueses cruzando de forma perigosa alhos com bugalhos.

Dar dinheiro a quem não quer trabalhar?direitos dos criminosos e dos policias?ajudar o BPN e abandonar PMEs?É irresponsável misturar deliberadamente tanta matéria combustível em pleno Verão!

 

Mas como quer o CDS avaliar a vontade ou a capacidade para trabalhar das pessoas?Apoiar o segmento da população que estiver em alta na bolsa de marketing eleitoral culpando o segmento seguinte?

Como é que se mistura TUDO o que se passou À VOLTA do BPN e da necessidade de intervir no banco para evitar um risco "de contaminação sistémica" com as PME´s e a forma de as apoiar?No actual estado de coisas em que muitos incendeiam a situação da Justiça através de representantes e delegados comerciais dentro das várias classes profissionais vir dizer que os criminosos têm mais direitos que os policias não é só estúpido, é reles!

 

Criticam tanto a extrema-esquerda que o fedor da inveja parece ter dado a volta à cabeça dos dirigentes centristas(ou democratas-cristãos ou conservadores ou liberais ou algo do género!) para seguirem o mesmo caminho populista incendiário!

 

Darem ares de meninos muito certinhos, "moralistazinhos" com canudos bonitinhos para depois fazerem propaganda ao nível da sarjeta é mesmo muito hipócrita,é talvez por isto que depois de 4 ou 5 anos verdadeiramente horríveis para o PPD/PSD, de instabilidade interna quase constante na São Caetano à Lapa, de maus lideres laranjas ou lideres sabotados pelo Reitor ou pelos pretendentes ao trono, mesmo contando com a boa presença de Paulo Portas nos media e o bom desempenho e visibilidade do grupo parlamentar e das suas propostas, o CDS/PP não saia dos 4 ou 5 % nas sondagens (cerca de um terço da projecção para o BE)!

 

É isto, nas palavras de Paulo Portas na RTP, o único partido de direita em Portugal?Propagada de extrema-esquerda embrulhada em roupa de marca e 4% a 7% dos votos?Parece que sim...os tempos de Adelino Amaro da Costa, de Adriano Moreira, de Francisco Lucas Pires ou Diogo Freitas do Amaral já passaram mesmo há muito e nada ficou!

É o que faz a falta de alternativas ao líder, aquilo que alimenta a segurança do CDS, é aquilo que o destrói...

 

também publicado aqui


joaninha a 2 de Agosto de 2009 às 15:31
O dr Paulo Portas fala muito em agricultura, porque se apercebeu destaq situação:
1 - na agricultura dos nossos pais, predominavam as pessoas iletradas que se deixavam fácilmente seduzir pelo conto do vigário, quando lhes acenavam com dias fartos, com dinheiro fácil proveniente de subsídios do Estado. Hoje, os mais novos que se dedicam a sério agricultura, já sabem que têm que trabalhar e gerir bem, para serem bem sucedidos; não ficam à espera do Estado protector e esses não acreditam nas loas do CDS.

2 - existem outros "agricultores", da cultura rural do Dr Portas, que a única forma de sobrevivência, para terem grandes jipes, iates,e coisas pareciidas, consiste nos subsídios do Estado, porque não sabem fazer nada.
Estes obviamente votam sempre no CDS, seja em que circunstâncias forem.

Quem o ouvir falar em agricultura e não o conhecer, até pensa que o homem se preocupa com a vida rural.

Sabe tanto de agriculra como de pescas; quando foi ministro comprou 2 submarinos porque pensava que serviam para pescar: o seu investimento dava para reorganizar toda a nossa frota pesqueira.

Vera Santana a 2 de Agosto de 2009 às 16:17
MUITO BEM, BRAVÔ, Joaninha!

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.