Por José Reis Santos | Sábado, 01 Agosto , 2009, 23:30

A recente sondagem da Marktest (com dados recolhidos telefonicamente entre 23 e 26 de Julho, e com um universo de 811 respostas válidas - dados daqui) apresentou os seguintes resultados:

 

PS: 35,5%
PSD: 34,2%
BE: 14,3%
CDU: 7,4%
CDS-PP: 4,4%
OBN: 4,2%

 

Algumas observações:

 

1. Tudo está em disputa. Nem PS nem PSD conseguem se destacar um do outro. 

2. BE destaca-se como terceiro partido no plano parlamentar português.

3. Os cenários pós-eleitorais resumem-se a três:

3.1. Governo minoritário monopartidário (PS ou PSD)

3.2. Bloco Central (PS + PSD = 70%)

3.3. Coligação maioritária à esquerda PS - BE (PS + BE = 50%)

4. Está afastada a hipótese de um governo de coligação maioritário à direita.

 

Claro que as sondagens valem o que valem. Eu estou inclusive convencido que a velha táctica utilizada por militantes ou simpatizantes do PC em não responderem a sondagens  (ou responderem que votam noutros partidos) se alargou ao CDS. É este, aliás, o combate político de ambos: vencerem as sondagens.

Sobre o BE, parece genuíno confirmar a dinâmica de crescimento que já patentearam nas últimas eleições europeias (e que levaram o Rui Tavares ao PE). Mas, recordemo-nos, também nessas eleições o BE aparecia nas sondagens com estes scores, baixando depois para os 10%. (corrigido) 

 

 

PS e PSD deixam tudo em aberto para a rentree. Resta saber que efeito o verão terá (será uma silly season convencional ou um verão quente?) e ver quem se apresentará em melhor forma.

Por outro lado, julgo claro que está afastada a hipótese de uma coligação à direita, enquanto que outra se apresenta como uma interessante alternativa (PS + BE). Com estes cenários, não acredito que a política vá a banhos, nesta época balnear.

tags:

portela menos 1 a 2 de Agosto de 2009 às 00:24
(...) BE aparecia nas sondagens com estes scores, baixando depois para os 8%. (...)

tem que melhorar o trabalho de casa!

José Reis Santos a 2 de Agosto de 2009 às 00:33
Desculpe?

Miguel Madeira a 2 de Agosto de 2009 às 01:13
http://www.cne.pt/dl/resultados_pe_2009.pdf

José Reis Santos a 2 de Agosto de 2009 às 01:18
Já corrigi. É o que dá mandar números de cabeça.
Obrigado pela correcção ;)

Joaquim Amado Lopes a 2 de Agosto de 2009 às 00:28
O único comentário que esta sondagem merece é:
Não há muito tempo, a dúvida era se o PS tinha ou não maioria absoluta; agora, nem o PS coloca verdadeiramente essa possibilidade e a diferença entre o PS e o PSD nesta sondagem (que vale o que vale, ou seja quase nada) é inferior à margem de erro.

Não vale a pena partirem destes resultados para fazerem contas a coligações. Façam antes contas a se a evolução das sondagens aponta ou não para o PSD ter maioria absoluta em Setembro.

portela menos 1 a 2 de Agosto de 2009 às 00:53
caro JRS (sobre o trabalho de casa)
Eu acho que o BE nas europeias atingiu 2 dígitos.

José Reis Santos a 2 de Agosto de 2009 às 01:19
Já corrigi. É o que dá mandar números de cabeça.
Obrigado pela correcção ;)

Augusto a 2 de Agosto de 2009 às 01:20
O Bloco de Esquerda atingiu nas Europeias 10,7 bem acima dos tais 8% de que fala.

José Reis Santos a 2 de Agosto de 2009 às 01:37
eveja o texto, sff. Já respondi a essa questão.

António a 2 de Agosto de 2009 às 05:05
Se subtrai 4% dos 14 para 10 ao BE, deve seguir o mesmo raciocínio para o PS, e subtrair cerca de 10% ao PS, esqueceu-se que o PS teve 26% nas europeias e lhe davam 30s e tais?

Devo dizer que não sou do BE, mas se este post merece algum rigor...

A verdade é que as sondagens "valem o que valem" mas essa frase já cansa. Compare as três últimas sondagens (intercampus, eurosondagem, marktest), são completamente dispares.

As sondagens deviam ser, pura e simplesmente, ignoradas. Não merecem posts. O seu conteúdo informativo é basicamente nulo. Com excepção das sondagens à boca da urna, a metodologia usada pelas sondagens a esta altura é uma autêntica brincadeira, dizer que uma amostra recolhida por telefone é aleatória é pura e total brincadeira, calcular uma margem de erro numa amostra dessas e dar-lhe algum valor científico é pura brincadeira. Ainda ninguem percebeu que o valor disto é nulo, que existe correlação (não intencional) entre os vários telefonemas, correlações das mais diversos tipos e impossíveis de controlar experimentalmente, ainda ninguem percebeu que isto serve para algumas empresas de sondagens ganharem uns bons trocos, inclusive à custa da obsessão do Sócrate por sondagens.




António da Costa a 2 de Agosto de 2009 às 10:54
Vamos supor que esta sondagem reflecte aquilo que o eleitorado quer e que os resultados no dia das eleições, mais ponto menos ponto, é este, pergunto, acha que o PS tem condições "mentais" para efectuar a coligação, que você aqui alvitra, com o BE?

António Monteiro a 2 de Agosto de 2009 às 11:33
Ou ando a ver mal, ou estou a ficar senil antecipadamente, neste blog não poucas vezes é criticado o BE, como trotskista, (desculpem pelo termo), mas agora em função duma sondagem que coloca o BE como 3ª força politica e partindo do pressuposto que um bloco central Sócrates, MFL está fora de questão, já se fazem contas a maiorias absolutas com o PS e BE; acredito que Louçã ainda se lembre a novela JAD. Melhor refazer as hipóteses de coligação, provávelmente e devido ao factor dos centristas estarem a anunciar o voto noutros partidos, mais certo eles obterem um resultado acima + o PS também acima e assim fazem uma coligação de Governo com Portas, com o BE duvido.

João Maneiras a 2 de Agosto de 2009 às 16:58
amigos, tanta conversa sobre coligações que metam o BE no poder dá que pensar sobre a sanidade desta malta. Então alguma vez? Mais, se algum dia este país vier a tornar-se numa nova Coreia do Norte, governada pelo cretino Louçã, eu demito-me. entrego o cartão (BI) e vou-me embora para o exílio. Juro por Deus! Só espero que a irresponsabilidade de uns quantos palhaços que gostam de ouvir o Louça a grasnar contra tudo e todos não chegue ao ponto de lhe dar real poder. Espero e rezo. Sou um democrata e, para mim, tanto se me dá o PS ou o PSD, agora, Comunistas Revolucionários, tenham santa paciência que é demais. Está tudo doido.

Augusto a 3 de Agosto de 2009 às 00:44
Então estes grandes democratas, suportam todos os desmandos do PSD, do PS, e até do CDS no governo, e nem é preciso dar exemplos, eles são o pão nosso de cada dia.

Mas se o BE fosse governo , era a Coreia do Norte....

Tanta estupidez junta, mas os principios, o programa que o Bloco defende , tem algo a ver com diataduras , e com regimes tipo Coreia do Norte. ?

Boa parte das leis anti-corrupção, e de levantamento do segredo bancário, estão em vigor na Europa e nos EUA.

A defesa do sector publico na saude, a defesa da Segurança Social, a luta contra o desemprego, por mais justiça nas reformas, de imposto sobre as fortunas, são medidas que a social democraca nordica há muito implementou.

Aquilo que o Bloco tem defendido, prova que o BE é que é o verdadeiro Partido Socialista de Portugal.

O PS há muito que meteu o Socialismo na gaveta.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.