Por Hugo Mendes | Sexta-feira, 31 Julho , 2009, 16:24

Acerca da tão incompreendida "medida dos 200 euros" - podíamos começar a pensar em termos de conta poupança futuro? -, vale a pena ler o texto de Martim Avillez Figueiredo de ontem no "i".


Vera Santana a 31 de Julho de 2009 às 17:00
Hugo M.,

Pois. Eu defendi (em comentários a uns "posts" atrás) que a medida pode ser uma forma de criar hábitos de poupança, a médio prazo. Não é um instrumento de apoio da natalidade.

Vera

ruy a 31 de Julho de 2009 às 17:34
CAÇA AO VOTO ABJECTA

200 euros?
Em PPRs, não em Certificados de Aforro, os Bancos agradecem.

António Monteiro a 31 de Julho de 2009 às 17:34
Sempre que se anunciam medidas sujeitam-se ao veredicto popular, neste caso dos 200,00€, francamente, vocês sabem para que dá 200,00€, para umas 6 latas de leite pre aptamil, ou seja um mês e meio mais coisa menos coisa, agora o mais engraçado numa conta poupança durante 18 anos, vocês já viram os juros nos dias que correm? Como alguém que receba o salário minimo nacional vai cair na asneira de ter mais filhos por causa duma poupança de 200,00€, quando o filho chegar aos 18 anos o dinheiro mais o juros acumulados, nem dão para o material escolar do 12º ano obrigatório. Nem como medida de incentivo à poupança, porque quem não tem dinheiro para comer e pagar a renda, vai poupar o quê? Vontade não chega para colocar euros no banco, anunciar uma medida destas devia dar direito a julgamento por publicidade enganosa no minimo.

joaninha a 31 de Julho de 2009 às 18:53
Quando o pão sobe 20 cêntimos, é um escândalo nacional.
Dar 200 euros (dar dado!....), é uma miséria.
Quem me dera a mim ter o equivalente aos 200 euros mais os juros, quando fiz 18 anos. Nessa altura, aos 18, já eu trabalhava há 7 anos.
Os críticos não conseguem imaginar a auto-estima dos que pouco têm, quando começarem a ter consciência de que são possuidores de uma conta TODA SUA e, desejamos nós, constitua um estímulo à pupança.
Será pedir muito que, antes de criticarem, pensem um pouquito? Só um pouquito não gasta muito o cérebro.

Miguel Madeira a 1 de Agosto de 2009 às 15:26
Acho que o mal dessa medida não é a medida em sim, é a forma como foi apresentada - deveria ter sido apresentada, exactamente, como uma "conta poupança futuro" e não como um "incentivo à maternidade".

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.