Por Irene Pimentel | Terça-feira, 28 Julho , 2009, 18:07

 

É extraordinário o que se lê por aí na blogosfera. Há uma sensação de anacronismo. Parece que estamos no PREC (naquilo que ele teve de pior, nomeadamente o sectarismo dos pequenos grupos, em que cada um que não pense como nós é colocado num campo inimigo). Engraçado também como o «politicamente correcto» invadiu o pensamento que alguns gostariam que fosse único! Em particular, é politicamente incorrectíssimo dizer que se vai votar PS, o que implica não estar na oposição (palavra sinónima de «bom», por contraposição ao «situacionismo» mau), uma vez que é esse partido que está no governo. Agora os maus da fita são os independentes, identificados como dependentes, tachistas, oportunistas, provocadores, cúmplices de um logro, idiotas úteis…
Hellooooo! Posso pensar, posso falar, posso ter uma opinião? Já agora, era bonito chamar os nomes às coisas. Dizer a quem são dirigidas as críticas, para que a/o criticada/o possa responder, sem que lhe digam que «não é consigo!»
 

josé Vladimiro a 28 de Julho de 2009 às 19:22
Os independentes que anseiam por ser dependentes são uma farsa bem portuguesa. São indivíduos colados a uma ideologia, e a um partido, mas não acham oportuno, nestas alturas eleitorais pareceram demasiado próximos do poder...querem manter-se virgens e puros para se poderem vender por boa conta, na devida altura. Por acaso, conhecendo alguns blogistas do simplex , - filhos, netos, enteados, afilhados, de eminentes socialistas -, acho que são socialistas e maçons com uma cosmética de independentes , para enganar tolos! Que é o que o PS tem feito nestes últimos 30 anos. Como os socialista, encartados, tem decoro em falar do PS Sócrates , como sendo um partido de esquerda, democrata, aparecem os papalvos dos independentes , para poderem dizer os dislates que quiserem, porque fingem descaradamente desconhecer a escandaleira que foram os últimos 4 anos. A malta topa-vos à distância. Já agora leiam o último artigo de António Barreto no Público, e tomem consciência da realidade!

assis a 28 de Julho de 2009 às 21:52
qual escandaleira vladimiro? diga lá o que quer dizer e deixe-se de verbos de encher. diga lá ao que vem. é bloquista ou é pela defunta união soviética. o seu discurso não pode esgotar-se nos insultos ou então está a dar a razão à irene pimentel!

ana a 28 de Julho de 2009 às 22:15
Era só o que faltava agora, não haver independentes! Eu não sou militante do ps nem de qualquer outro partido, nunca fui. Votei em sócrates e vou votar novamente e voltarei a votar enquanto ele for quem é. Apesar dos erros (qual é o governo que não os comete?) este foi o único, nos últimos anos, a ser capaz de enfrentar os problemas que os outros criaram. Sabendo, é claro, que haveria de pagar a factura.

António Monteiro a 29 de Julho de 2009 às 13:00
Minha cara Ana,
Pelo seu comentário, sei que estou a perder o meu tempo, é óbvio e ninguém é tão ingénuo ao ponto de acreditar que todos os politicos anteriores cumpriram tudo o que prometeram, a diferença está nas metas, na fasquia do proposto, na primeira acção pós eleitoral. Aqui o céu foi o limite, mas o purgatório foi a realidade, afinal continuámos a apertar o cinto, continuámos a descrer na politica pelos muitos casos envolvendo o PM e sua equipa, e quem vai para o Governo depois de ter sido oposição, diz saber o estado da nação e promete descaradamente o que sabe não vai poder cumprir, é demasiado grave para passar impune, tem de servir como sinal de alerta aos outros que como ele queiram enganar os portugueses. Como aviso à navegação que estes politicos não agradam e estão abusando da sorte.
Espero que este meu comentário seja publicado, porque vários já foram recusados.

Miguel RM a 29 de Julho de 2009 às 17:17
Mais uma vez, Irene, uam entrada certeira: em Portugal é muito difícil uma pessoa declarar que é aceitávele quem está no poder. Depois de 48 anos em que a oposição ao dito era arriscada, e muita gente foi perseguida e prejudicada por a manifestar, agora tornou-se quase obrigatório ser "do contra" e quem não o é passa por néscio e/ou por oportunista. O nosso debate público está sempre muito contaminado por uma tendência nefasta para misturar tudo, confundindo-se frequentemente a avaliação política com a opinião mais ou menos subjectiva que se tem sobre a pessoa que se candidata. Pela parte que me toca, já votei várias vezes em pessoas de quem "não gosto" (Soares e Cavaco, por exemplo), pois não me passa pela cabeça misturar alhos com bugalhos. Esta aparente incapacidade para separar sentimentos e análise é muito característica de pessoas com um pensamento pouco estruturado, por exemplo os adolescentes. Aliás, na vida profissional assistimos frequentemente ao mesmo: os chefes incompetentes que querem ser "bonzinhos", para cer se se safam (normalmente conseguem-no, a fama de pessoa autoritára que recai sobre qualquer pessoa que queira introduzir um mínimo de ordem e disciplina no trabalho. É como se tudo o que deveria ser avaliado em função dos resultados obtidos redundasse apenas numa espécie de concurso de "Miss Simpatia". Pois bem, no trabalho como na política (que é um trabalho importante), o que interessa é o que se faz e o que não se faz. Com ou sem simpatia, é outra questão.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.