Por João Paulo Pedrosa | Terça-feira, 28 Julho , 2009, 17:48

Há quatro anos atrás, uma família com filhos a frequentar a escola pública, despendia uma parte significativa do seu rendimento a pagar explicações e complementos de horários escolares, dada  a inultrapassável incompatibilidade destes com o dos pais. Hoje, a escola pública oferece a todos os que a frequentam planos específicos para o ensino da matemática e da língua portuguesa, aprendizagem de mais línguas estrangeiras e uma diversidade de expressões artísticas e musicais, para além de horários escolares compatíveis com a vida profissional das famílias.

O BE, tal como toda a direita, foi contra esta decisiva reforma da escola pública.

Entre a necessidade de reformar a benefício das famílias e a manutenção de um sistema injusto, ineficaz e caro, não hesitaram na sua escolha.

Há, agora, à esquerda do PS, alguém que pense que se pode voltar para trás?

Não creio! O caminho a seguir é dar mais tranquilidade à escola, valorizar as aprendizagens e apostar numa gestão profissional.

 

tags: ,

josé Vladimiro a 28 de Julho de 2009 às 19:28
Vives em que mundo? Acreditas mesmo nisso? As famílias portuguesas continuam sobrecarregadas, com explicações, material escolar, e ATL para os filhos. Julgas que as pontas ( manhã e tarde) são asseguradas pela escola? Não camarada socialista são pagas pelos pais nos ATL's privados!

João Paulo Pedrosa a 28 de Julho de 2009 às 23:42
caro Vladimiro, quanto mais não fosse, as minhas afirmações são ditadas pela minha experiência, tenho 3 filhos no ensino básico da escola pública e sei o mundo que vai entre antes e agora. Uma coisa é a realidade como é ela, outra aquilo que você pensa que é.

Carlos Albuquerque a 28 de Julho de 2009 às 20:42
Onde está a diferença entre os discursos do BE e da direita? Aquilo é gente que gosta de se ouvir, numa vaidade incontida, embora, admito, possa por lá haver virtudes por despontar. Votar no BE será desperdício puro. MFR, por certo, agradecerá.

Rui Miguel Magalhães a 28 de Julho de 2009 às 21:19
É louvável que a escola pública, hoje mais do que ontem, possa oferecer actividades extra-curriculares às crianças, tão ou mais importantes que as unidades desse currículo. O que fica por explicar é essa história de compatibilizar o horário dos pais com o dos filhos. Se o primeiro horário "progride" tanto como a oferta, acabaremos por deserdar os filhos. Logo veremos.

João Paulo Pedrosa a 28 de Julho de 2009 às 23:48
caro Rui,
há sempre espaço para esse tipo de abordagem, a questão aqui foi resolver um problema colossal que persistia de forte pressão sobre as famílias com filhos, a seu benefício. O serviço público é isto mesmo, ajudar as famílias e os cidadãos, e não estava a ser nada disto, infelizmente, mas o mundo não acaba aqui, de facto.

FNV a 29 de Julho de 2009 às 01:29
A resposta do Pedrosa ao Vladimiro é esclarecedora do horizonte daquele e bem ao estilo Louçã:" V. tem filhos? Sabe do que fala?"

João Paulo Pedrosa a 29 de Julho de 2009 às 11:00
fantástico, as políticas publicas são para as pessoas, as pessoas têm experiências e contacto com essas realidades, mas não o podem transmitir, contar partilhar. qd me comparam ao louçã é pq, de certeza, não têm espelhos em casa

portela menos 1 a 29 de Julho de 2009 às 00:38
A (des) propósito da (não) utilidade de certos votos:


(...) Joana Amaral Dias, militante do BE , apoiou Mário Soares nas eleições presidenciais de 2006, por motivos que a própria explicou na ocasião. Sempre disse que se manteria no seu quadrante partidário. Cumpriu. Como toda a esquerda falhou nas presidenciais ninguém deste quadrante a pode censurar por não ter conseguido impedir a vitória de Cavaco Silva.Três anos depois foi afastada da direcção do BE com argumentos que não convenceram ninguém. Reagiu ao acto mas não se afastou.Agora alguém no PS pensou ter chegado a hora de lhe dar a escolher entre manter-se no BE sem cargos ou entrar nas listas de deputados por aquele partido, como independente, em lugar francamente elegível. Declinou. Visto assim ninguém fica mal na fotografia. Para quê então ataques e desmentidos por parte daqueles que se não deram conta de estarem perante uma rara e forte personalidade política? (...)

posted by josé medeiros ferreira

M.E.L. a 29 de Julho de 2009 às 13:58
Ou os Ps's deste país são muito distraídos ou pensam que o resto tem memória curta ou é burro:
-o ensino da informática e de uma língua estrangeira - do tempo de António Guterres
-livro adoptado para 3 anos - do tempo de António Guterres
-actividades extracurriculares-do tempo de Mário Soares
-apoios para qq disciplina - do tempo de Mário Soares
A maior parte dos ATL continua a ser paga pelos pais.
Qt ao dinheiro para explicações e ATL deve gastar-se menos na medida em que os pais estão em casa, desempregados...

João Paulo Pedrosa a 29 de Julho de 2009 às 14:48
cara MEL registo que tudo de bom que aponta foram medidas de governos socialistas, no entanto aquilo que eu referi é mesmo assim

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.