Por Hugo Mendes | Terça-feira, 22 Setembro , 2009, 00:48

Não consigo deixar de imaginar se tudo isto fosse ao contrário: se tivesse sido um assessor de José Sócrates a encomendar uma notícia de que havia suspeitas de escutas em São Bento - sem que tivesse sido feita alguma queixa ou contacto institucional para se certificar se a suspeita se confirma

 

Estaríamos hoje a discutir se o assessor que encomendou a notícia era de máxima ou mediana confiança do Primeiro-Ministro? Não estaria o país em uníssono exigir a José Sócrates que se demitisse por ter participado, por acção ou inacção, numa espécie de trapalhão esquema conspirativo contra o Presidente da República?

 

Entretanto, a resposta de Manuela Ferreira Leite à pergunta (umas das 50 a que ela e José Sócrates responderam na revista "Visão" desta semana) "Em política, omitir e mentir é a mesma coisa? R: Se for para enganar as pessoas é igualmente inaceitável" ganha uma dimensão interessante à luz do que se passou hoje, e sobretudo do que Cavaco Silva vier a dizer ao país.


miguel_p a 22 de Setembro de 2009 às 01:09
cavaco hoje colocou-se ao nível de dois cenários:

1. cenário nixon: se sabia de tudo, colaborou e calou-se, só agindo, sacrificando o assessor, quando lhes descobriram a careca, merecendo por isso ir para a rua. já;

ou

2. cenário Prime-minister da série "yes, prime minister": se não sabia o que o seu dilecto, directo e primeiro assessor, de 25 anos (!) andava a tramar, demonstrando uma notória incapacidade em escolher colaboradores, uma nulidade intuitiva para perceber o que se passa literalmente à sua volta e uma prova incontornável que não merece outro mandato.

Ribeira a 22 de Setembro de 2009 às 01:40
Caro Hugo Mendes.
Desde já aceite os meus parabéns pela sua análise. Escreveu precisamente aquilo que pensei durante parte deste dia. Daí decidir (espero que não se importe) transcrever o seu post (com a nota destacada do seu autor e com um link para o post original).
http://ribeiraajax.blogspot.com

Cumprimentos

joão costa a 22 de Setembro de 2009 às 01:41
tem alguma forma de a assemblei da republica forçar a demiçao do cavaco silva? temos na constituição a forma do impichement?se tiver pq e q o governo saido dos resultados das eleições nao recorre a essa figura?
quem assim conspira contra a democracia , merece a demição.
ainda nao recebi o meu boletim de voto
joao costa

Tiago Julião Neves a 22 de Setembro de 2009 às 03:30
Elementary my dear Watson! Esperemos que se retirem as consequências necessárias desta gravíssima situação.


nuvens de fumo a 22 de Setembro de 2009 às 10:31
Reforma compulsiva, e sem honra....

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.