Por Paulo Ferreira | Domingo, 20 Setembro , 2009, 15:26

O PS tem um programa de Governo, este PSD tem uma certa ideia de Poder.

O PS tem metas, objectivos e projectos, este PSD tem uma certa ideia de Poder.

O PS quer continuar a reformar, corrigir e melhorar, este PSD tem uma certa ideia de Poder.

 

O PS quer levar Portugal a vencer no século XXI, este PSD....continua com a mesma ideia de Poder desde 1985!

 

 

em estéreo aqui


Isaura a 20 de Setembro de 2009 às 20:40
Não lhe parece que o PSD queira um governo presidencialista? Talvez a escolha da MFL não seja assim tão ingenua. Com tudo o que se tem passado á volta de Belem só me ocorre pensar desta forma

Ant+onio Dias a 21 de Setembro de 2009 às 00:33
Este comentário parece-me ser … bastante bem “amanhado” (embora esta ideia ainda não estivesse passado – pelo menos de modo claramente consciente – pela minha mente).

A propósito recordo uma edição (de há algumas semanas atrás) do “Expresso da Meia-Noite” em que a opinião expressa pela generalidade dos presentes (entre os quais se encontravam vários constitucionalistas), foi a de que o sistema político português é bastante aproximado ao sistema francês, podendo ser desempenhado pelo nosso Presidente um papel bastante aproximado ao de Sarlozy em França (terá sido pois em grande medida apenas por opção, de Mário Soares, de Jorge Sampaio e de Cavaco e Silva, que o parlamentarismo tem vigorado em Portugal).

Atendendo a esta realidade, bem como:

a) ao facto de ser quase certo que o próximo parlamento não poderá gerar qualquer maioria absoluta estável que suporte o futuro governo (isto, desde que se tome como bom que não se verificará qualquer acordo entre o BE e o PS, sendo inútil o estabelecimento de um acordo entre o CDS e o PSD e entre o CDS e o PS);

b) à falta de peso político de Manuela Ferreira Leite e;

c) à proximidade/amizade existente entre ela e Cavaco e Silva;

este cenário ganha alguma (senão muita) credibilidade.

Trata-se no entanto de um cenário que poderá ter sido pensado (neste contexto recordo algumas pessoas que, ultimamente, tem defendido governos de iniciativa presidencial) mas cuja implementação será muito difícil senão mesmo impossível.

É que perante um cenário tão catastrófico quanto este, é de se esperar (em “desespero de causa”) uma aproximação de posições entre o BE e o PS.


Isaura a 21 de Setembro de 2009 às 08:14
Vamos esperar por novos episódios

Joaquim Amado Lopes a 21 de Setembro de 2009 às 14:01
"O PS quer continuar a reformar, corrigir e melhorar..."
O endividamente externo, por exemplo?

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.