Por Carlos Manuel Castro | Sábado, 19 Setembro , 2009, 11:32

Francisco Louçã e os seus companheiros partidários podem ter livre escolha para investir nas PPR's, como tudo indica que fazem, de acordo com o Expresso de hoje.

 

Ainda bem que o cidadão Louçã não é perseguido verbalmente por um BE que gosta de condenar tudo o que é privado.

 

Afinal, o cidadão Louçã - ao contrário de muitos milhões de portugueses - não acredita tanto no Estado Social e prefere que as suas economias, as de académico e deputado da Nação, sejam cativas ao privado.

 

Se o cidadão Louçã tem todo o direito de fazer a opção pessoal que assume, já o político Louçã tem falta de moral para propor o que anda a dizer ao País.

 

Quem tanto inventa, como a hipotética contratação da Mota-Engil para construir a estrada do Centro e depois nem tem a humildade de pedir desculpa pela mentira que disse, pode dar-se ao luxo de dizer o que quer. Mas em política não pode valer tudo! Para o BE parece que sim.

 

Em suma, o cidadão Louçã tem, como qualquer um de nós, uma grande condição do regime democrático: Liberdade, algo pouco condizente com as propostas do Bloco.

tags: ,

Daniel Oliveira a 19 de Setembro de 2009 às 12:05
Não preciso de dizer o que vocês sabem: que ter tido um PPR e ser contra as deduções é tão contraditório como ser contra SCUTs sem portagem e mesmo assim andar nelas.

O que aqui é relevante é que o Simplex , onde escrevem pessoas que me habituei a respeitar (o MVA , o Galamba, o Carlos Santos) se dedique a isto. Depois escrevam coisas muito sérias e graves sobre campanhas negras e o estado do jornalismo....

Carlos Manuel Castro a 21 de Setembro de 2009 às 02:55
Caro Daniel,

Não está em causa a opção do cidadão Louçã, mas falta moral ao político Louçã dizer o que diz.

António da Costa a 19 de Setembro de 2009 às 14:19
Sr, Carlos Manuel Castro


Este seu post é, no mínimo, anedótico, Francisco Louçã utilizou essa forma de rentabilizar as suas poupanças quando não existia outra forma de o fazer, ou isto ou o depósito a prazo, a partir do momento que o estado criou um produto com alguma similitude aos PPR, Louçã trocou o PPR pelo PPR do estado, Louçã disse-o ontem para a televisão.

Carlos Manuel Castro a 21 de Setembro de 2009 às 02:56
Afinal, o capitalismo, tão demonizado, tem virtudes? Ora, António. Louçã é livre de aplicar o seu dinheiro onde entender. Lamenta-se é que o sistema que tanto condena é o mesmo no qual investe.

António da Costa a 21 de Setembro de 2009 às 13:13
Por essa ordem de ideias Louçã não tinha conta bancária dormia na rua porque não podia comprar casa e nem podia receber o ordenado, desculpe que lhe diga mas o seu argumento não tem pés nem cabeça.

Sophia a 19 de Setembro de 2009 às 14:28
Ataques pessoais, guerrinhas sem sentido,intrigas, um guião digno de novela mexicana de fim de tarde...

E assim vai a campanha eleitoral...

Depois queixam-se da abstenção.

Perdoem o desabafo...

Carlos Manuel Castro a 21 de Setembro de 2009 às 03:00
Cara Sophia,

Estamos de acordo. A politiquice nada tem de positivo. Todavia, este não é um pormenor ou uma questão sem importância. Trata-se de algo estruturante em termos de doutrina e atitude política.

Tanta condenação ao capital e depois anda-se a investir nele?

trigueiral a 19 de Setembro de 2009 às 14:44
O Daniel já disse (quase) tudo.

Por isso,só pergunto:

Mas julgam que somos todos parvos ?

Carlos Manuel Castro a 21 de Setembro de 2009 às 02:57
De facto, não somos. Basta verificar o que se diz e o que se faz.

Politikos a 19 de Setembro de 2009 às 15:47
Leu a notícia toda? É que o Louçã disse que converteu o PPR privado em certificados de reforma públicos...

Vera Santana a 19 de Setembro de 2009 às 17:11
Penso que é humano ser contra o capitalismo, lutar contra o capitalismo, militar num partido anti-capitalista por um programa anti-capitalista e, ao mesmo tempo, ter alguns euros na banca, em PPRs ou em acções da Bolsa.

Nós, humanos, somos fascinantemente contraditórios!

Esta contradição entre a condenação do capitalismo e a utilização de instrumentos do capitalismo financeiro é, na minha opinião, bem mais estruturante do que a contradição - apontada pelo Daniel no 1º comentário ao post do Carlos Castro - entre ser anti-pagamento-das-portagens-das-SCUTs e, ao mesmo tempo, utilizar as SCUTs. Ainda assim, um/a verdadeiro/a fundamentalista não utilizaria nunca as SCUTs mas sim as estradas nacionais.

Isaura a 19 de Setembro de 2009 às 21:48
Deixem lá o rapaz ter um ppr. Eu infelimente não tenho nenhum pq não tenho dinheiro para isso, mas não invejo quem tem. Alguns politicos são assim, TEORICOS , e Louça é tipico. Intelectuais de esquerda não são o meu forte

Carlos Manuel Castro a 21 de Setembro de 2009 às 02:58
Esta analogia, das SCUT com o investimento em PPR, não tem nenhuma comparação possível.
É evidente Vera, como bem referes.

Sofia Janeiro a 20 de Setembro de 2009 às 12:47
"Se o cidadão Louçã tem todo o direito de fazer a opção pessoal que assume, já o político Louçã tem falta de moral para propor o que anda a dizer ao País".

Caro Carlos, à luz desta sua conclusão, acha também que Sócrates tem "falta de moral" - devido à sua opção pessoal - para andar a dizer ao país que apoiará agora os casamentos entre pessoas do mesmo sexo?

Acha também que Louçã deve abandonar a crítica às "roubalheiras" no sistema bancário, agora que ele próprio confirmou ter uma conta bancária em seu nome?

Carlos Manuel Castro a 21 de Setembro de 2009 às 03:01
Cara Sofia,

Tal como as SCUT, o caso que traz à liça nada tem de comparável com este desfasamento entre o que se diz e faz.

Vera Santana a 21 de Setembro de 2009 às 12:28
Será que quem vota PSD não irá nunca, jamais, em tempo algum andar no TGV em Portugal? Irá, por uma questão de princípio, apanhá-lo a Badajoz ou irá de carro até à fronteira de Espanha com França para, então, apanhar o Train Grande Vitesse, esse sim, um grande comboio, digno herdeiro do Expresso do Oriente.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.