Por Carlos Manuel Castro | Terça-feira, 15 Setembro , 2009, 15:44

Alguém sabe se Manuela Ferreira Leite aplica ao Laboratório Internacional de Nanotecnologia, promovido pelo Governo português e espanhol, e actualmente em construção em Braga, a mesma lógica do TGV? Ao fim e ao cabo, a abertura deste Laboratória significa a vinda de cientistas espanhóis para Portugal.

tags:

João a 15 de Setembro de 2009 às 15:57
Meu caro Carlos, tem mesmo tudo a ver: os projectos são identicos, têm o mesmo efeito multiplicador, implicam ganhos de produtividade e riqueza semelhantes, foram lançados no mesmo momento, implicam custos semelhantes... enfim, são coisas comparáveis? Talvez não... Que seriedade esta? Acha mesmo que este post faz algum sentido? Tratemos dos problemas do país com seriedade e competência. Política não é politiquice, nem durante uma campanha. Trate lá de rever o seu sentido de serviço ao país e não contribua para este estado miserável em que a argumentação política se encontra. (Note: sou PS e votarei PS; não me faça alterar o meu sentido de voto)

amália a 15 de Setembro de 2009 às 21:38
Que estranho, não votar Ps por causa de um post?

Carlos Dias Ferreira a 15 de Setembro de 2009 às 16:08
Carlos:

Tenho-te como pessoa inteligente e ponderada apesar de estarmos politicamente em campos opostos o que até é salutar, mas como deverás calcular posts destes roçam o ridiculo e não os esperava vindos de ti, há limites para tudo e quero pensar que ao escrevê-lo alguma raiva interior foi libertada mas comparações destas acho completamente descabidas e demagógicas pois não é nada disso que está ou esteve em causa.
Abraço de amizade.

joaninha a 15 de Setembro de 2009 às 19:55
Engana-se sr Carlos D Ferreira.
É exactamente isto que está em causa.
O antiespanholismo de Manuel Ferreira Leite, que ela certamente não queria expressar publicamente, saíu-lhe pela traição do subsconsciente, mas expressa uma reserva mental doentia em relação a Espanha, esquecendo-se que este País, o único com quem temos fronteiras, é o nosso principal parceiro comercial, de quem dependemos e com quem temos obrigatoriamente de ter boas relações, por todos os moivos.
Falar da independência económica é acenar com o papão dos Filipes, porque muitos nem sequer se dão ao trabalho de ler a "económica" e os termos não surgem por acaso.
Façam vocês política limpa, não usem truques baixos como a elevação da Madeira a paladino e exemplo de democracia.
Estamos a falar de coias sérias, perceberam?

Luis Gonçalves a 15 de Setembro de 2009 às 16:12
Ó João, não leve tão a peito este post, afinal, não é a Senhora que trás politiquice rasca para a arena? Eu considero a pergunta legitima, posto que, o argumento dos "Espanhois" não é legitimo na discussão do TGV e abre a caixa de pandora.

joaninha a 15 de Setembro de 2009 às 22:41
Pois, pois....
Entendi!...

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.