Por Paulo Ferreira | Domingo, 13 Setembro , 2009, 20:34

Com tanto desprezo pelos espanhois e pela Europa que não pára em Badajoz até parece que MFL foi maltratada quando esteve na Administração do Banco Santander!Será?!

 

 

em estéreo aqui


João Pinto a 13 de Setembro de 2009 às 22:20
na mouche
E foi da administração pela carreira académica que diz ter ou por ser uma mulher do grupo cavaco com alguma influência. já agora quanto ganhava ... à hora. Era raro, muito raro cá aparecer no Banco, ainda assim recebia uma batelada por mês. No caso dela de Espanha veio bom vento ... e casamento? Bem isso era pedir de mais -manifestamente impossível!

horacio a 14 de Setembro de 2009 às 00:12
Sr Paulo Ferreira parece que a senhora teve percurso profissioanal nesse banco e noutros sitios ao contrário do senhor 1º ministro que cedo, mesmo muito cedo, viu os horizontes que a politica lhe abriam. Compreende-se a sua renitência em deixar o lugar. Lembro-lhe que lhe perguntaram numa entrevista (ao engenheiro) o que faria depois da politica. A resposta depois de alguns segundos de silêncio foi, pois, não sei bem o que iria fazer, nunca pensei nisso.....

Isaura a 14 de Setembro de 2009 às 11:41

E qual é o problema?
Chama-se a isso carreira politica.

horacio a 14 de Setembro de 2009 às 15:17
Se para si não há problema para mim há.
Se gosta de ter uma classe politica da esquerda à direita que faz a sua formação apenas nas jotas dos partidos sem ter um percurso académico e profissional , então faz mal cara Isaura. Se acha que ter um cartão do partido é mais importante do que ter um percurso empreendedor também acho que faz mal.
Se calhar o seu lema é: vamos dedicar-mo-nos à politica para subir na vida. O meu não é.

Vera Santana a 14 de Setembro de 2009 às 15:30
Caro Horácio,

Neste seu comentário, onde escreve sobre percurso académico, deu um errozito, talvez por distracção:

dedicarmo-nos

"Podió" emendá-lo, s.f.f.?

Agradecida,
V.S.

horacio a 14 de Setembro de 2009 às 15:46
Certo Vera. Um erro de português mas não um erro do sentido do comentário.

Obrigado Vera.

Isaura a 14 de Setembro de 2009 às 15:41

Conheço muitos académicos que são uns teóricos , são como os políticos nem mais nem menos.
Eu tenho uma carreira profissional e engane-se se pensa que eu alguma vez acharia que o cartão do partido é uma porta aberta para o emprego. O que eu acho é que há políticos que apesar de só conhecerem essa profissão são bons pq se empenham no exercício das suas funções. Outros há que nunca deveriam pisar os tapetes da AR. E há aqules que tendo uma carreia académica e profissional enveredam por uma carreia politica com um único objectivo : negociatas e influenciar o poder politico. Abdominável!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Prefiro de longe um politico de carreia como há nas grandes democracias

Filipe a 14 de Setembro de 2009 às 00:49
Foi de certeza.

Porventura o bónus de gestão terá sido abaixo do esperado, ou então o motorista esqueceu-se de lhe trazer o termo com o café (sim, expresso é coisa de rico, coisa que ela lamenta muito não ser).

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.