Por Eduardo Graça | Sábado, 12 Setembro , 2009, 23:34

Nestes debates, por mais que os consideremos decisivos, não se joga o resultado final de uma eleição. Só se acontecesse a derrocada de um dos contendores, e mesmo assim há derrocadas e derrocadas, como foi evidenciado pela rouquidão de Jerónimo de Sousa no debate que antecedeu as legislativas de 2005! Não é expectável que isso aconteça num debate a este nível e este até foi sereno, civilizado e esclarecedor nalguns aspectos relevantes (TGV, por exemplo…), o que é bom para os eleitores e, do meu ponto de vista, favorece o PS. Manuela Ferreira Leite, como dirigente partidária, não tem um pensamento estruturado e por isso pode dar-se ao luxo de ensaiar uma espécie de errância propositiva que, convenhamos, não é fácil desmontar. Mas uma candidata a primeira-ministra não pode defender tudo e o seu contrário. Esta notícia recente é paradigmática do que acabo de escrever. Sócrates saiu vencedor do debate. Mostrou ser um dirigente político responsável, com domínio dos dossiers e com sentido de Estado. Julgo que é disso que os portugueses gostam. Manuela Ferreira Leite sobreviveu. Haja saúde!

 

tags:

João Paulo a 12 de Setembro de 2009 às 23:39
Aconselho-vos a, quando puderem, verem o comentário do Joaquim Aguiar no Jornal 2 de hoje logo a seguir ao debate.
Trata-se apenas duma questão de carácter. Não era preciso ele referir essa questão. Quem viu este debate entende a quem estivemos entregues nestes últimos 4 anos e meio.

Eduardo Graça a 13 de Setembro de 2009 às 00:17
Por esse caminho seria necessário também analisar o carácter de Joaquim Aguiar ...

Francisco a 12 de Setembro de 2009 às 23:41
Não sei o que achar: se é incompetência de MFL em não conseguir liderar um debate eleitoral contra o primeiro-ministro em funções, ou se o não discutir os 4 anos de sócrates é estratégia para não dar palco a sócrates para apresentar obra feita. Estes foram 4 anos longos e porventura MFL tem medo que os portugueses recordem o que foram os 4 anos de sócrates.
Mas o que verdadeiramente me chocou neste debate foi uma frase de MFL no final do debate - aquela frase nunca devia ter sido dita. Nem pensada.

james a 12 de Setembro de 2009 às 23:50
" Mas uma candidata a primeira-ministra não pode defender tudo e o seu contrário".

Daí a sintonia de Vasco Pulido Valente com a dita cuja.
Plenamente de acordo com o teor deste post .

Rodrigo VM a 13 de Setembro de 2009 às 00:37
Debates:
------------------------------ V E D
1º Paulo Portas_______ 4 0 0
2ºs José Sócrates_____ 2 1 1
Manuela Ferreira Leite__ 2 1 1
4º Jerónimo de Sousa___ 0 0 4

Rodrigo VM a 13 de Setembro de 2009 às 00:42
Esqueci-me do Bloco (provavelmente porque o Dr. Louçã não debate, antes prega):
___________________V E D
Francisco Louçã______ 1 0 3

Anónimo a 13 de Setembro de 2009 às 04:13
Play-off

-------------------- V E D

Sócrates 4 0 0
Louçã 2 1 1
Portas 1 1 2
Jerónimo 0 2 2
Manuela 0 2 2

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.