Por Tiago Julião Neves | Sexta-feira, 04 Setembro , 2009, 16:18

As últimas semanas mostraram ao país um novo e arrojado PSD, um partido que corajosamente rejeita o logro da discussão de ideias e envereda destemido pela fascinante selva da intriga e da suspeição. A novela MMG é apenas a mais recente aquisição.

 

Esta delta force da guerrilha ideológica sabe que os factos não interessam e que as ideias são a arma dos fracos. Um ataque pessoal bem medido ao estilo Palin-McCain e é sucesso pela certa.

 

Ergueram um véu de ignorância (que de original não tem nada) e esperam que este os abrigue da lama que projectam e disfarce a mediocridade dos líderes que os conduzem.

 

Sugiro que deixemos o PSD moralista e cínico a brincar sozinho e nos concentremos na discussão de propostas para a sociedade, economia, ambiente e cultura nos próximos 4 anos. Se tivermos intervenientes dignos que apoiam outros partidos óptimo! Senão ao menos teremos cumprido o nosso dever.


Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.