Por João Galamba | Terça-feira, 18 Agosto , 2009, 15:50

O Bloco não é de meias medidas: quer tudo, aqui e agora. Quer o pleno emprego, quer o fim da precariedade e dos recibos verdes, quer aumentar o salário mínimo para 600 euros, quer aumentar pensões, quer dar subsídio de desemprego a todos os desempregados, quer nacionalizar bens públicos, etc. O Bloco quer tudo isto, mas desvaloriza o processo de construção da realidade que tornaria os seus desejos possíveis. O Bloco acha que o contexto onde certos desejos são postos em prática é irrelevante e que a Vontade é soberana. Por outras palavras: querer é poder. Um exemplo: as nacionalizações. Quando confrontado por um jornalista do Público sobre a exequibilidade das suas ideias, Francisco Louçã diz que essa questão é irrelevante; só interessa o princípio geral: bens públicos devem ser nacionalizados. Sobre custos, riscos e afins, nada. A pureza dos ideais não é compatível com pragmatismo. Nem, acrescento eu, com o governo de um país.


portela menos 1 a 18 de Agosto de 2009 às 16:57
pragmatismo? linda palavra!
35 anos de pragmatismo (quantos de governo PS?) afundaram o país.

Minhoto a 18 de Agosto de 2009 às 17:04
Que o Louçã é comunista já há muito tempo se sabe, que não gosta de perguntas sobre o que realmente o move também já se sabe há muito embora engane muitos com a cosmética. Há contudo algo útil na actuação do Louçã e do BE.
Agora uma pergunta legítima para si Galamba, devido aos recentes incidentes. Ainda está na lista de Santarém para a A.R.?

Filipe Guedes Ramos a 18 de Agosto de 2009 às 17:47
"Quando confrontado por um jornalista do Público sobre a exequibilidade das suas ideias, Francisco Louçã diz que essa questão é irrelevante; só interessa o princípio geral: bens públicos devem ser nacionalizados."

Ora aqui está o cacique em pessoa...
Realmente...que valente asno! E ainda se considera como opção governativa...
É caso para dizer...venha o diabo e escolha!

José Costa e Silva a 18 de Agosto de 2009 às 19:00
É verdade. Exploram ideias vagas naquele campo fértil de intenções. Mas estão a crescer…

Por isso, a ameaça bloquista – digo ameaça porque não se conhecem os meios para tão audaciosos fins – é cada vez maior.

ds a 18 de Agosto de 2009 às 19:52
A obsessão neurótica dos Pinto de Sousistas com o BE tem uma explicação freudiana muito simples: é apenas uma manifestação do seu complexo de édipo. Depois de matarem o pai (que primeiro fecharam na gaveta, e que depois mandaram para o lixo) apaixonaram-se por uma «gaja» chamada «terceira via». Tudo corria bem aos «socialistas», cujo poder de sedução lhes permitia conquistar eleitores, mesmo sendo-lhes infiel e traindo os princípios em que assentava a relação entre ambos. Porque não há relações puras... Só que então apareceu o BE, uma espécie de fantasma do pai morto que recorda aos «socialistas» acontecimentos e identidades passadas que eles prefeririam não recordar, nem reviver. Sentem-se assim desesperados e angustiados com a possibilidade de ficarem sem poder, de não poderem exercer esse poder, em suma, estão angustiados com a possibilidade de serem castrados. Bem vindos à realidade!

na cê qué iste qué tenhe a 18 de Agosto de 2009 às 22:06
É tava com duvidas aonde votar mas o sr. professore Louçã tirou-mas todas. O bloque vai tér toda a minha poia, vou votar nelis.

AL`garvio a 18 de Agosto de 2009 às 22:11
Em ,Albufeira ,o Bloco apresenta -se pela 1ª vez ás eleições para A Camara e apresenta nas suas listas candidatos de direita e extrena direita(assumidos).A "cagada´"é muita e ainda por cima o Louçã ainda cá vem realizar um comicio de apoio á lista,não se percebe a politica que ele defende onde encaixa com a dos candidatos"fachos"que ele vem apoiar.MISTÉRIOS á bloquinho, é mesmo à "betinho".

portela menos 1 a 18 de Agosto de 2009 às 23:22
de vez em quando passa uma núvem de censura sobre os comentários não alinhados com o simplex.
é um papel triste.

portela menos 1 a 19 de Agosto de 2009 às 00:20
vá lá! um comentário das 5 da tarde entrou agora! do mal o menos.

BO a 19 de Agosto de 2009 às 01:54
Sr. Galamba,

por favor, quando estiver no parlamento, tenha cuidado com as palavras e expressões que usa. Eu não me importo e até sorrio. O problema é que os meus filhos gostam muito de ver o canal parlamento. Andei eu e o pai a dizer-lhes que não se dizem certas palavras/expressões, e depois ficamos mal na cena.....

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.