Por João Paulo Pedrosa | Quinta-feira, 13 Agosto , 2009, 02:51

Helena Pinto do BE, a propósito das propostas de investimento público e das políticas económicas e sociais de José Sócrates, e do PS, veio acusá-lo de falta de legitimidade. Militantes do BE, de Vizela, denunciam os dirigentes nacionais de combinarem uma coisa com eles e, passado duas horas, lhe terem espetado uma faca nas costas, "impingindo-lhes" outro candidato.´Pedro Soares responsável, presume-se, pelo centralismo democrático da agremiação, vem dizer que o BE não é um partido igual aos outros.

Vinda de quem vem (no BE não se é especialmente conhecido por fidelidade às liberdades) esta superioridade e esta arrogância política, moral e intelectual não só é já totalmente insuportável, como começou a fazer escola. E que escola, diga-se.

Criaram-se todos na crença do despotismo do comunismo real, de Estaline, de Henver Hoxa, de Mao, de Pol Pot, de Ho Chi Minh, de Kim Il Sung, dos Sandinistas, do MPLA, de Fidel Castro, da ETA, das FARC, das Brigadas Vermelhas, do Baden Meinhof e de Álvaro Cunhal, ideias e práticas que foram responsáveis pelos maiores (dos maiores) danos causados à humanidade, sem que alguém lhes vislumbrasse arrependimento ou comiseração pela difusão desses ideais e dessas práticas erradas. As palavras melífluas de Louçã começam a não chegar...
 


Socialista a 13 de Agosto de 2009 às 03:32
Não misture o MPLA aí!
O MPLA é hoje um partido socialista, membro da Internacional Socialista!

M da M a 13 de Agosto de 2009 às 08:13
O que é que o Álvaro Cunhal está a fazer naquela fotografia? Isto já é o vale tudo?
Esperemos pelo veredicto do povo. Que nervosismo, meu Deus!

João Paulo Pedrosa a 13 de Agosto de 2009 às 11:49
nervosismo? vão mesmo acabar com a democracia é isso M da M

mc a 13 de Agosto de 2009 às 09:15
Que grande misturada de vilões. Isso vem nalgum livro da Marvel? Em todo o caso, para completar esse ramalhete delirante, faltam aí uns dois ou três, que foram convenientemente esquecidos, como - deixa cá ver - "qualquer tipo do PC chinês" e o "Chavez". Sim, aqueles. Sim, esses mesmos.

Ai, esse revisionismo.


João Paulo Pedrosa a 13 de Agosto de 2009 às 11:51
caro mc foi para procurar contemplar todos, portas, rosas, fazenda, gil e o que sobra fica para louçã que pode bem com a carga.

closer a 13 de Agosto de 2009 às 12:24
É espantoso o desaforo deste blog. Depois do post vergonhoso deste Pedrosa sobre a blog conferência de Louçã, ainda continua a escrever. E que bons e sólidos argumentos que ele acrescenta. A propósito de um comentário de Helena Pinto sobre investimento público, fala sobre questões de Vizela e termina com referências a quantas figuras se lembra (e não são muitas) que foram todas inspiradoras do BE. Pois é, meu rico: O BE e a secção portuguesa da ETA e do Bader Meinhof, com uns laivos de MPLA (embora seja o PS que alinha no beija mão ao ditador) e fruto bastardo da inspiração de Cunhal.

Só não me consta que o amiguinho não tenha acusado o BE de estar por trás das cenas de pugilato da secção do PS da Sé, mas, com um bocadinho de esforço ainda vai conseguir! E por falar em liberdade, para quando um post sobre Dias Amado que foi um dos poucos dirigentes socialistas que na altura apoiou a invasão do Iraque e hoje é Ministro dos Negócios Estrangeiros?

João Paulo Pedrosa a 13 de Agosto de 2009 às 12:53
caro closer, consegue-me arranjar o link de uma entrevista de Louçã há uns anitos atrás que falava da ETA? agradecia muito, gostava de a publicar aqui, se for com a sua ajuda não me esquecerei de o citar

closer a 13 de Agosto de 2009 às 21:48
Caro JPP

A diferença que nos separa é que eu não sou porta voz de coisa nenhuma, nem de um primeiro ministro em desespero depois de ter perdido a esquerda se arrisca a perder as eleições, nem de nenhum partido da oposição. Aprendi apenas uma coisa que me parece que o Sr. . carece: penso pela minha cabeça.

Se tiver essa entrevista faça favor de a publicar, Eu não a conheço. Nem me parece que o debate se enriqueça com disparos a torto e a direito colocando na boca de opositores coisas que eles de facto não disseram. Os estalinistas é que faziam isso. Será que agora existe uma variante de estalinismo em tons rosa. Outra questão bem diferente é o problema basco que terei todo o gosto em conversar consigo, quando o Sr. . aprender a ter maturidade política para não a utilizar como arma de arremesso para a refrega eleitoral vindoura. E não se esqueça que começou por falar da crítica de Helena Pinto ao investimento público. Quando quiser continuar, se é que tem alguma coisa para dizer (do que eu duvido) faça favor...

josé Vladimiro a 13 de Agosto de 2009 às 22:29
Eles andam aí, eles andam aí...
São subversivos, e entristas!

ademar ferreira a 13 de Agosto de 2009 às 16:24

Ó senhor Pedrosa e se eu o viesse a acusar a si, que ainda não era nascido, das chacinas francesas patrocinadas pelo PS francês e em particular por Miterrand na Argélia e na Indochina, o que é que o senhor diria ?

josé Vladimiro a 13 de Agosto de 2009 às 22:24
...e da Inquisição, e do Nazismo, da queda do império romano, do ocidente e do oriente, do genocídio no Ruanda, da Invasão do Iraque e do Afeganistão, da Guerra da Coreia e do Vietname, etc, etc.

XANAX ACALMA O NERVOSISMO!

A EUROSONDAGEM JÁ VOS APRESENTOU ALGUM TRABALHO MAIS REALISTA?

Agora, dá muito nas vistas manipular as intenções de voto, como antes das Europeias...ai o amigo e camarada Horta e Costa!

Vera Santana a 14 de Agosto de 2009 às 13:22
João Paulo,

Lembro-me dessa entrevista de Francisco Louçã. Confirmo que ela existiu.

Há-de estar algures, registada.

No BE devem tê-la, arquivada. Jornalistas haverá que a sabem situar. Eu, não sendo nem do BE nem jornalista, não tenho meios de a pesquisar. Na net não a encontrei admitindo embora que possa estar.

That´s the diference between a blogger (anyone) and a journalist (a professional) . . .

Saudações,

Vera

João Paulo Pedrosa a 14 de Agosto de 2009 às 14:23
ainda bem que mais alguém leu essa entrevista, mas os exemplares disponíveis devem estar todos confinados ao arquivo arquivo do BE, tal como a entrevista que cunhal deu ao diário popular afirmando que a democracia parlamentar em portugal era pura ilusão. vamos ver se alguém as encontra

josé Vladimiro a 15 de Agosto de 2009 às 14:02
" uma mentira mil vezes repetida..." - Lembra-se quem disse e praticava este lema?

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.