Por Rogério Costa Pereira | Segunda-feira, 10 Agosto , 2009, 15:24

"José Manuel Fernandes escreve hoje um editorial que, numa primeira leitura, me fez suspeitar da minha literacia, numa segunda da minha sanidade mental, até que percebi que não tinha lido mal nem estava a imaginar coisas." (ler o resto)

Maria João Pires, Jugular


Paulo Ferreira a 10 de Agosto de 2009 às 15:38
Excelente post da Maria João, expõe a nu as ...digamos....debilidades ou fragilidades constantes das opiniões de JMF!
Penso que a manipulação/truncagem de dados e informação anda a atingir o limite da sanidade no Público,o rescaldo da OPA falhada à PT deixou cicatrizes bem profundas!

António Baltazar a 10 de Agosto de 2009 às 16:51
Não sou adepto de teorias de conspiração, mas há muito que acho relevante a polarização do que se escreve no Público.
Lamento que os editoriais de um jornal que tinha tudo para ser de referência se tenham degenerado em meras opiniões pessoais do seu director.
É aborrecido, é demasiado previsível...

Lúcia Duarte a 10 de Agosto de 2009 às 16:54
Penso que a MJP fez um excelente trabalho de "desmontagem" dos argumentos do MJF .
Esta é a única via do diálogo democrático, dar a entender à opinião pública quando a luta política se transforma no vale tudo.
Para MJF , JPP e outros a luta política resume-se a isto: a capacidade de propagandear ideias, manipular informação, de transformar a elite em puras vítimas de um sistema burocrático. Compreende-se, assim, as hipocrisias construídas a propósito da directiva da ERC .
Ao contrário do que possa parecer, PP e JMF interessam-se muito pouco pela liberdade de expressão, a sua luta, é, antes, pela liberdade de expressão certos "construtores" de opinião.
A última vez que li um artigo sobre este tema desmascarava-se a actuação de um determinado gestor e da sua equipa, cuja manipulação dos dados e informação serviu para a construção de uma determinada justificação: a ida de toda uma nação para uma guerra (EUA Vietname ), os resultados foram o que se viram, mas a carne para canhão é sempre a dos "outros".
Falar de Raul Solnado, da manifestação de inveja do povo português e de uma determinada comissão científica, anteriormente imparcial e agora parcial, é um exercício de puro desespero político e, evidentemente, de débil honestidade intelectual.

Souquemsabes a 10 de Agosto de 2009 às 17:01
Admitindo como correcto o número de 11/19 (58%) conselheiros designados pelo partido no poder, pelo Governo ou por institutos públicos (4 pela AR, 5 pelo Conselho de Ministros, 1 pela FCiênciaT e 1 pelo IMLegal), não tem sido dito que, no CNECV anterior, eram 13/21 (62%) os designados pelos mesmos (4 pela AR, 6 por ministros, 1 pela FCiênciaT, 1 pelo IMLegal e, muito importante, o presidente era designado pelo Primeiro Ministro). Além disso o CNECV deixou de ficar adstrito à Presidência do Conselho de Ministros e passou para a esfera do Parlamento e o seu presidente é agora eleito interpares.
Onde está a politização, partidarização ou governamentalização?

aviador a 10 de Agosto de 2009 às 20:18
Mas afinal quem lê JMF ?
Alguém muda o sentido de voto devido aos seus textos?
Quem tenciona votar à direita gosta de o ler.
Alguns, mais à esquerda ,poderão divertir-se ou ficar fulos.
De resto, poder persuasivo NULO!
Não Muda nada.
Excepto o Público!

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.