Por Rogério Costa Pereira | Domingo, 09 Agosto , 2009, 00:38

Rui Tavares, a propósito dos blogues de apoio a partidos, diz à Visão que «São escritos por pessoas interessadas nas suas carreiras políticas e destinam-se a ser lidos como "a voz do dono", transformando vozes próprias em deputados de terceira fila.»

Rui Tavares, descrito pela Visão como "o blogger que ocupou todas as plataformas do espaço público", e acabadinho de ser eleito eurodeputado pelo Bloco, devia evitar ser entrevistado com espelhos por perto. Ou isso ou, quando fala da "voz do dono", já fala com saber de experiências feito - "tens que ser mais acutilante, Rui".

Com ou sem voz do dono, a verdade é só uma: Rui Tavares não diria isto há dois meses atrás. Desde logo porque o que diz é uma profunda injustiça e uma generalização rasca, coisa que nunca seria de somenos para o Rui Tavares. Mas este já é o pós-Rui Tavares: reduzido a deputado de terceira fila. Lamento.

tags:

Valupi a 9 de Agosto de 2009 às 01:22
Nem mais. Rui Tavares é mais um cínico, e os cínicos são os mais perigosos dos imbecis. Daí o seu percurso, sem qualquer surpresa.

João Paulo Pedrosa a 9 de Agosto de 2009 às 02:48
uiiiiii, estás tão assertivo, vou já sair da frente... :))))

tens toda a razão, sabes que sinto em relação ao Rui Tavares o mesmo que sinto em relação ao do blogue azul, é o que faz não nos lembrarmos sempre da frase do Agostinho da Silva, dizia que nunca tinha tido desilusões pq nunca teve ilusões

Rogério Costa Pereira a 9 de Agosto de 2009 às 10:20
Pois eu decido manter as minhas ilusões.

António P. a 9 de Agosto de 2009 às 11:45
Mas seria Rui Tavares um anjo ?

Rui Tavares a 9 de Agosto de 2009 às 13:05
Vamos lá a ver, Rogério:

Não tenho aqui a Visão à mão, nem sei o que lá saiu (provavelmente, duas ou três linhas de uma conversa de quinze minutos). No essencial, acho que os blogues de apoio a um partido, blogues de campanha, são pouco interessantes. Não há nada neles que não se possa fazer em blogues como o jugular, por exemplo. Os excelentes bloggers continuarão a ser excelentes, mas depois há um excesso de "esteve o partido muito bem em ter feito x ou y" que lembra demasiado os discursos mais chatos da assembleia da república. Pode ser que esteja errado, e desejo boa sorte ao simplex para ser mais do que isso (full disclosure: o simplex é um dos blogues que está no meu google reader) mas de uma coisa não me podes acusar: esta é a minha opinião há já muito mais do que dois meses. Recusei participar em todos os blogues deste género para que fui convidado (e foram vários) e no caso do super-mário até lá estavam alguns dos meus bons amigos. Mas há um tom de defesa e reacção acrítica que acaba por atrapalhar a fruição dos bons posts que de vez em quando aparecem. A única boa experiência, do que eu me lembro, foi do "sim no referendo". De resto, lamenta o que quiseres.

Rogério Costa Pereira a 9 de Agosto de 2009 às 13:58
Rui, não sei que mais disseste à Visão, mas posso acrescentar que a revista escolheu ainda este mimo: «No seu entender [no teu], os blogues de apoio a partidos têm "a doença comum do aparelhismo partidário."(...)»

Este comentário que fazes a este meu post não mereceria uma linha de repudio. Aquilo que aparece na visão é uma generalização rasca. Metes num mesmo saco demasiada gente. Não nos habituaste a isso, o partido pelo qual foste eleito sim. E isso é de lamentar.

E assim, agora com a tua autorização - que agradeço -, volto a lamentar. Se não te considerasse, não lamentaria o que quer que seja.

Rogério Costa Pereira a 9 de Agosto de 2009 às 14:43
Afinal está online, Rui, podes confirmar: http://aeiou.visao.pt/o-blogue-e-uma-arma=f524691

João Sá a 9 de Agosto de 2009 às 14:20
Tenho alguma dificuldade em compreender como é que o BE - partido pelo qual Rui Tavares foi eleito deputado europeu (e, já que falamos de carreirismos e outros interesses menos puros, para ganhar um ordenado inacreditável para os padrões portugueses) - pode ser um espaço menos aparelhistico, mais plural e menos castrador da individualidade do que um blog como este (ou outros) onde, pelo que conheço, estão pessoas que nunca tiveram carreira política nem pensam vir a ter.

Acho que se percebe tudo isto pelo facto de que o Rui Tavares tem, de vez em quando, de prestar ao Louça uns favores - tal é a diferença entre a forma de pensar de um e de outro. Aparelhismo oblige.

PortelaMenos1 a 9 de Agosto de 2009 às 19:22
já se pecebeu que a nata anti-aparelhista está no Simplex e no Jaimex.
tudo gente desinterassada :-)

Ibn Erriq a 9 de Agosto de 2009 às 23:08
É preciso ser-se hipócrita ou cínico (ou ambos) par ficar indignado como o que diz o Rui Tavares.

Toda a gente vê que o que ele diz é a mais do que evidente, claro que nem todos pretendem ser deputados, os restantes esperam outras prebendas.

Protocolos
comentários recentes
Ainda bem que procurei por ti na internet em geral...
A discussão sobre pagar a saúde de acordo com os r...
Espero que o José Sócrates faça um bom trabalho..
Boa tarde, gostava da vossa opinião.hoje dirigi-me...
EsclarecimentoA notícia é apenas sobre uma propost...
Venho por este meio relatar-vos uma situação que c...
Sou nova nestas andanças, da net (não em anos-57) ...
Obrigada pelos textos que nos deram a ler, a refle...
Estou de acordo com a ideia lançado por vocês impo...
Simplex , simplesmente. convido-os a visitarem o m...
já agora gostaria que observem uma iniciativa empr...
Estava a gostar deste blog...
Uma escrita muito pobre, na generalidade dos casos...
Estou numa dúvida: a oposição não foi eleita para ...
Posts mais comentados
88 comentários
50 comentários
44 comentários
43 comentários
38 comentários
36 comentários
27 comentários
25 comentários
arquivos
pesquisar neste blog
 

As imagens criadas pelo autor João Coisas apenas poderão ser utilizadas em blogues sem objectivo comercial, e desde que citada a respectiva origem.